Notícias

Carta ao Poder Executivo Municipal: Entidade pede a retomada urgente do comércio

"Porto Alegre, 31 de julho de 2020.

Prezado sr. Prefeito Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior:

Como representantes dos lojistas do comércio da capital gaúcha, o Sindilojas Porto Alegre, desde o início da pandemia, tem se empenhado profundamente em encontrar soluções para a retomada das atividades de forma segura, para a manutenção dos negócios e resguardo dos empregos em meio a um cenário extremamente difícil. Para isso, primamos pelo diálogo próximo e transparente com o senhor e sua equipe em todos os momentos, colocando-nos sempre à disposição para atuarmos em conjunto pelo combate à Covid-19 em nosso município. Neste sentido, auxiliamos na construção de protocolos para as lojas, envolvemo-nos com negociações de cobranças buscando a flexibilização das mesmas, e ampliamos nossas ações em busca de maior conscientização da população, especialmente no setor em que atuamos.

No entanto, sabemos, segundo dados recentes trazidos próprio Comitê de Crise da Prefeitura Municipal de Porto Alegre em reunião com nossos dirigentes lojistas realizada esta semana, que somamos hoje mais de 8 mil empregos perdidos no comércio. E o reflexo desse dado vai além desses 8 mil postos de trabalho. Está em cada família afetada, muitas vezes, pela perda da sua única fonte de renda. Em pessoas que se depararam, de uma hora para outra, tendo de viver sem condições de sustentar os direitos básicos de qualquer cidadão. Sabemos, também, que o número de encerramento de empresas cresce a cada semana que ficamos sem ter sequer uma previsão de retomada para as atividades e que, segundo uma pesquisa que realizamos há cerca de um mês, quase 70% dos empreendimentos do comércio não irão resistir se o fechamento se prolongar pelos próximos dias, o que é desesperador.

Portanto, sr. Prefeito, os números evidenciam que não há mais condições de esperar. Salientamos, em nome de todos os lojistas e cidadãos que direta ou indiretamente estão envolvidos com as atividades do comércio, que precisamos retomar nossas atividades imediatamente. Estamos muito próximos de uma catástrofe econômica e temos certeza de que o prejuízo ocasionado pelo coronavírus será ainda mais desastroso para a nossa cidade se não adotarmos, o quanto antes, uma postura diferente em relação aos negócios. O comércio, setor que representamos e pelo qual lutamos, possui todas as condições de seguir as regras para o enfrentamento da covid-19 e, portanto, não pode mais continuar sendo castigado como está ocorrendo. 

Ressaltamos que a luta de todos, independentemente de categoria ou segmentação, é pelo mesmo objetivo: contra um inimigo invisível, em defesa da vida de pessoas e da sobrevivência de Porto Alegre. Sendo assim, temos certeza de que, caso haja a permissão para a reabertura segura dos negócios, lojistas, colaboradores e consumidores se empenharão ao máximo para combater juntos o coronavírus. Dessa forma, reforçamos, mais uma vez, que estamos à disposição para colaborar para a construção de alternativas para esta retomada e, certos de sua compreensão, apelamos por uma ação urgente e imediata por parte do Poder Executivo Municipal. Porto Alegre não pode parar.

Paulo Roberto Diehl Kruse
Presidente do Sindiojas Porto Alegre"