Notícias

Conexão Varejo: confira ferramentas de marketing para pequenos negócios

Marketing está para vendas assim como o ar está para o ser humano. Parece exagero? Então procure alguma pessoa que exista sem respirar ou alguma empresa que venda sem pensar nas necessidades do seu cliente. Ambos não existem, ou não têm sucesso por muito tempo.

Definido como um conjunto de ações para posicionar e promover um produto ou um serviço de forma a tornar ele rentável para quem vende e vantajoso para quem compra, o marketing é uma poderosa ferramenta, mas precisa estar alinhada com a estratégia da empresa e com o dia a dia do time comercial para trazer resultados consistentes. Apesar de parecer complexo, negócios de todos os tamanhos devem ter uma estratégia de marketing, pois é justamente ela que vai tornar a construção da marca mais eficaz e as iniciativas para divulgar o que ela vende mais certeiras.

Evolução

Embora o marketing exista há bastante tempo, as ferramentas disponíveis e até a forma de colocá-lo em prática vêm mudando com o passar dos anos. A evolução da tecnologia, por exemplo, deu grande proeminência ao marketing digital e à técnica do inbound marketing – ou marketing de atração –, que aposta na criação de conteúdo relevante para atrair o consumidor por meio de autoridade nas buscas da internet. Apesar disso, o marketing tradicional e suas ferramentas de outbound – como e-mail marketing, ligação telefônica e panfleto – ainda carregam muita potência se forem bem aplicados. Para simplificar, o inbound é passivo e funciona como uma pesca de anzol, quando o pescador joga a isca e espera o peixe morder. Já o outbound é ativo, como a pesca de arpão, quando o pescador se joga na água e vai atrás do peixe.

Mesmo sendo essencialmente diferentes, eles podem ser implementados juntos. Mas enquanto o marketing digital demora mais tempo para trazer resultados (mesmo que a um custo menor), o marketing tradicional pode garantir vendas mais rápido, o que o torna uma boa ferramenta para pequenas empresas ou para negócios que estão iniciando sua estratégia de marketing.

A vez dos pequenos

“Ter uma estratégia de marketing hoje em dia é fundamental, especialmente para os pequenos negócios, onde os investimentos são menores.” É o que recomenda a consultora e treinadora empresarial, especialista em marketing, vendas e desenvolvimento de equipes Lauren Andara. Segundo ela, tendo o marketing à disposição, as empresas não precisam mais correr riscos comações pouco efetivas, em canais errados e que não conversam com o seu público. Para começar, é preciso olhar para dentro do próprio negócio e fazer um diagnóstico da situação atual: onde se está/ aonde se quer chegar/ como se posicionar. “Após isso, dedique-se a conhecer a fundo quem é o seu público: do que ele gosta? Onde ele está? O que consome? Quais seus hábitos? O que faz sentido para ele?”, exemplifica Lauren.

Marketing tem a ver com posicionamento, como explica o consultor de varejo do Sindilojas Porto Alegre Claudio D’Ávila. “A importância de ter uma estratégia de marketing é enorme. O cuidado que se deve ter é que ela deve ter fundamento na essência da empresa para ser verdadeira e produtiva sob aspectos de resultados”, ressalta.

Digital x tradicional

Para pequenos negócios, que desejam resultados rápidos, as ferramentas do marketing tradicional são uma boa estratégia e podem tanto ser aplicadas para divulgação dos produtos e serviços quanto na manutenção do relacionamento com o público, em ações de felicitação pelo aniversário, por exemplo. E para quem pensa que os recursos analógicos estão ultrapassados, saiba que até mesmo as gigantes da tecnologia as utilizam. “O próprio Google envia cartas pelo correio a alguns clientes. Por isso, o importante é saber que equilíbrio é fundamental, em uma mescla da vanguarda com o tradicional”, menciona Claudio. Um excelente aliado para a execução de marketing é o cadastro de clientes. Ali costumam estar importantes informações sobre o público-alvo, os clientes, as vendas, e olhar com atenção para esses dados pode dar origem às melhores formas de chegar ao seu público. A partir daí, defina os objetivos e os materiais de merchandising – como os kits decorativos de datas comemorativas fornecidos aos associados ao Sindilojas Porto Alegre –, as campanhas de mídia impressa (flyer, jornal, revista), os meios (WhatsApp, SMS, telefone, outdoor, busdoor) e qual a abordagem que será usada, e planeje os eventos que acontecerão ao longo do ano. “Toda a abordagem e os materiais desenvolvidos dependem de entender quem é o público do negócio para falar a linguagem deles. Isso é essencial, porque se não fizer sentido para o cliente e não fizer parte do mundo dele, não vende”, alerta Lauren.

E até mesmo ações offline podem ser mensuradas, já que medir os resultados de toda e qualquer ação é fundamental (e deve ser previsto desde o começo de qualquer campanha) para descobrir a eficácia e o retorno sobre o investimento realizado. Seja por meio de cupons, pesquisa direta com o cliente, programa de fidelidade ou outra métrica, garanta que essa etapa seja executada para que cada ação de marketing gere bons insights para as seguintes.

Conheça os 4 Ps do marketing

Conhecido como guru do marketing, o professor norte-americano Philip Kotler definiu as bases para o tema. Segundo ele, os pilares para construir uma boa estratégia de marketing são:

>> Produto: é o que a empresa oferta e atende alguma demanda. Deve ter um conjunto claro e atributos tangíveis e intangíveis.

>> Preço: é o quanto será cobrado. Precisa considerar custos, lucro desejado e também o mercado. O valor cobrado ainda diz muito sobre como a empresa quer ser vista.

>> Praça: é onde o seu produto/serviço pode ser encontrado e para quais mercados ele se direciona, e depende muito de saber onde o público que se quer atingir está.

>> Promoção: é como o que você vende será promovido e divulgado. Não tem a ver com desconto ou oferta.

** Embora os Ps acima sejam os pilares tradicionais, hoje existem outros conceitos que complementam todas as frentes de marketing e precisam ser considerados: Personalização, Pessoas, Performance, Processos, etc.

Gostou dessa matéria? Ela é o conteúdo especial da revista de setembro do Sindilojas Porto Alegre, a Conexão Varejo. Para acessar a publicação digital e conferir outras matérias, clique aqui.