Notícias

Entidades varejistas pedem urgência nas ações de combate ao comércio informal para este final de ano

Ações para incentivar a retomada da economia através das vendas do comércio neste final de ano foram a pauta de um encontro realizado na terça-feira (10) com lideranças do setor varejista. Participaram da reunião o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, o presidente do Sindióptica e vice-presidente da Fecomércio-RS, André Roncato, o superintendente do Sindióptica, Roberto Tenedini, o Secretário do Desenvolvimento Econômico da Capital, Leonardo Hoff, o diretor geral de Fiscalização, Denis Carvalho, e o chefe de equipe operacional da Guarda Municipal, Marcelo Nascimento.

Na ocasião, os representantes do varejo enfatizaram a urgência da realização da Operação Papai Noel, ação liderada pela Brigada Militar e Guarda Municipal com o intuito de coibir a presença de ambulantes nas ruas da cidade. Para eles, a ação deve iniciar imediatamente, já que o momento é de maior vigor na retomada das atividades e que as principais datas para o comércio se aproximam. Os varejistas salientaram, ainda, a concorrência desleal entre a atividade dos comerciantes ilegais e dos lojistas formalizados que, mesmo com as lojas fechadas durante a pandemia, mantiveram o pagamento dos impostos e demais despesas de suas empresas.

Na avaliação de Paulo Kruse, os consumidores já começaram as buscas pelas compras de Black Friday – que ganhou força este ano e já iniciou como Black November – e presentes de Natal, devido à demanda reprimida dos últimos meses. Segundo ele, coibir o comércio ilegal é também um importante passo para o processo de retomada econômica na cidade. “Na medida em que incentivamos o consumo formal, contribuímos para o processo de recuperação financeira das empresas, o que refletirá na geração de empregos que tanto precisamos pós-pandemia”, disse.

De acordo com os representantes do poder público, as ações de fiscalização e combate à atividade de ambulantes em Porto Alegre tal como as medidas para ampliar a segurança pública devem contar com o apoio da Diretoria de Fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, da Guarda Municipal e da Brigada Militar.

  • Foto: Alex Rocha/PMPA