Notícias

Evoluir é preciso

O mundo dos negócios vive um constante processo de mudanças. O que no passado era a solução para alguma demanda pode não ser mais eficiente, já que o consumidor mudou. Entender o que ainda funciona e quais mudanças podem agregar valor ao negócio é essencial. Até mesmo a gigante Netflix teve que mudar para sobreviver, já que iniciou com a entrega de DVDs via correio, em 1997. Na sua trajetória, foi até menosprezada pela rede de locadoras Blockbuster, principal concorrente na época, que não via futuro no negócio e não quis comprar a marca. O lançamento do streaming, em 2007, foi o ponto de virada da Netflix, que hoje domina o segmento, com 117,5 milhões de assinantes no mundo.

Transformação também está na história da centenária Elmhurst, que começou vendendo laticínios nos Estados Unidos e hoje trabalha somente com leites vegetais. A mudança veio quando a marca percebeu a queda da demanda de produtos lácteos tradicionais em função da maior conscientização dos consumidores com relação à causa animal e a preocupação com a saúde. Por isso, inovação precisa ser uma prática tanto das empresas novas quanto das que têm décadas de atuação, seja no varejo ou em qualquer outro segmento, como a Hi-Fi Coffe Beer Film e a Barbearia Imperador. E, nesse processo, a essência e a história do negócio não precisam ser esquecidas.

Manter a essência

Com 54 anos de história, a barbearia Imperador, no Centro Histórico, não se abalou com a concorrência dos novos modelos que vêm surgindo no segmento. Manter a tradição na qualidade dos serviços e no tratamento com o cliente é o que continua movendo o negócio. “Temos clientes que frequentam o salão desde a fundação e têm orgulho em dizer que nunca sentaram na cadeira de outra barbearia”, comenta Vilmar Chaves, que trabalha há 32 anos na barbearia e há dez se tornou proprietário. “Comecei minha história aqui aos 21 anos e percebo que o mercado sofreu grandes transformações. Os novos modelos de barbearia atendem um público que procura entretenimento, além do serviço. No nosso caso, a maioria dos clientes ainda busca agilidade e qualidade, mas estamos sempre de olho nas novidades e já atendemos até a quarta geração dos clientes”, observa. Vilmar acredita que um negócio pode ser ao mesmo tempo conservador e moderno, desde que se mantenha atento. Para ele, não existe segredo para continuar vivo no mercado. “Temos a prática e o manuseio da ferramenta, basta trabalhar com disciplina e, acima de tudo, ter respeito e carinho pelo cliente”, finaliza.

 

“Se reinventar é buscar o novo naquilo que sabemos fazer.” Vilmar Chaves, proprietário da Barbearia Imperador


De olho no mercado

Inaugurada em 1991, a Hi-Fi Coffe Beer Film, na época Hi-Fi Vídeo, mantinha o serviço de locação de fitas VHS no bairro Independência. Além dos lançamentos, oferecia filmes alternativos de diversos países e logo se tornou um dos acervos mais completos de Porto Alegre. O avanço da tecnologia, embora previsto, trouxe um grande desafio para o proprietário, Eduardo Montin. “Sabíamos que a era digital chegaria e que não daria para remar contra a maré, pois os executivos dos grandes estúdios e distribuidoras anunciavam as mudanças que de fato afetaram o setor”, explica. O caminho para a mudança já estava planejado há cinco anos, porém só foi colocado em prática em meados de 2010, quando o movimento caiu bruscamente. Para compensar, o espaço ganhou uma cafeteria e aos poucos novos atrativos foram agregados, como cervejas artesanais e apresentações musicais. “Para conseguir mudar e seguir relevante é preciso estar atento ao que ocorre no mundo. Não resistir às novidades, ouvir e dar muita atenção ao que o consumidor diz é a chave para não desaparecer”, finaliza Eduardo.

Gostou desse conteúdo? Faz parte da revista Conexão Varejo, publicação mensal do Sindilojas Porto Alegre. Na versão digital você pode conferir gratuitamente a edição completa. Clique aqui e aproveite. Boa leitura!