Natal 2018

De acordo com estudo feito pelo Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre, a maioria (70,9%) dos presentes de Natal deverá ser comprada à vista neste ano: em dinheiro (59,5%), no débito (10,8%) e no cheque (0,6%). O cartão de crédito parcelado deve ser escolhido para 34% das compras e cartão de crédito em uma vez para 2,6% delas. Os presentes pagos a prazo no cartão da loja ou crediário devem corresponder a 6,7% desse total.

No estudo, identificou-se ainda que as lojas de rua devem receber o maior movimento nas próximas semanas, já que61,5% das compras devem ser realizadas nesses locais, seguidas de lojas de shopping (47,8%). Neste ano o ticket médio deve ficar em torno de R$ 135,00, aumento real de 43,6% em relação a 2017, quando este valor foi de R$ 91,00. O total gasto com todos os presentes de Natal deve ficar em R$ 519,00, em média. A expectativa é que as compras para a data movimentem cerca de R$ 436 milhões, 7,72% a mais que no ano passado.

A pesquisa também identificou qual a época preferida pelos consumidores para realizar as compras. Constatou-se que 24% dos presentes devem ser adquiridos com maior antecedência neste ano. Ou seja, as pessoas devem ir às compras em torno de 20 dias antes do Natal. No entanto, a maior parte dos presentes ainda deve ficar para ser comprada mais perto da data: 39,6% devem ser adquiridos na semana anterior ao Natal; 20,6% 15 dias antes; e 10% dos itens deve ficar para a véspera, no final de semana que antecede a data. Produtos como roupas (66,2%), brinquedos (35,7%) e calçados (20,4%) serão os mais procurados, seguidos por perfumes e cosméticos (19,7%) e eletrônicos (14,5%).

O estudo identificou ainda que 55% dos entrevistados pretendem presentear pelo menos quatro pessoas, sendo elas membros da família. Os que mais deverão receber a lembrança na data mais movimentada do comércio serão osfilhos (62,6%), seguidos de esposa / companheiro (47,2%), pais (36,6%), netos (24,9) e irmãos (18,2%). Os amigos apareceram na lista com 3% das intenções de receber presente.

A pesquisa foi realizada com consumidores de Porto Alegre e região metropolitana, os quais puderam responder mais de uma alternativa por pergunta (respostas múltiplas).

Acesse a pesquisa completa