10 dicas para tornar o seu e-commerce mais visível no fim do ano

A previsão é de que, de 15 de novembro até 24 de dezembro, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via internet.

De acordo com a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, as…

A previsão é de que, de 15 de novembro até 24 de dezembro, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via internet.

De acordo com a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, as compras relacionadas ao Natal 2013 devem movimentar R$ 3,85 bilhões para o setor, o que representa crescimento de 25% em relação ao mesmo período de 2012.

A previsão é de que, de 15 de novembro até 24 de dezembro, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via internet, com tíquete médio de R$ 368. Produtos da categoria de moda e acessórios devem ser os mais vendidos, seguidos por eletrodomésticos, produtos de telefonia e celulares, das áreas de casa e decoração, saúde, cosméticos e produtos de perfumaria. Para os empreendedores e gestores de e-commerce, a questão é como potencializar as vendas e aproveitar o período?

Confira 10 dicas de Lucas Faria e Marcelo Srougi para melhorar o seu e-commerce nesta época:

1. Ter um blog vinculado ao site aumenta bastante a visibilidade e, consequentemente, o posicionamento do e-commerce no ranking dos mecanismos de busca. É fundamental mantê-lo atualizado com texto de autoria própria, ainda que se baseie em fato ou dado público;

2. Quanto mais sites “apontarem” para o seu, melhor o seu posicionamento no ranking de buscas. Se esses sites forem relevantes no segmento, melhor ainda;

3. O consumidor tem pressa e quer achar logo o produto ou serviço que procura. Por isso, a “distância” entre ele e seu objeto de desejo deve ser de, no máximo, três clicks. Respeite o tempo do consumidor. Quanto menor o tempo de carregamento do site, melhor para ele e para suas vendas;

4. Além do mix de produtos, é importante ter o mix de meios de pagamentos correto para oferecer ao consumidor. Para quem vende produtos de maior valor ou que são comprados em grupo, contar com a ferramenta rache aqui! facilita as vendas pois garante ao consumidor a possibilidade de pagar as compras usando até 15 cartões de crédito diferentes;

5. Sempre que possível, crie links entre produtos correlatos. Faça relações como “Quem comprou este produto também gostou de” ou “esse item ficaria ótimo com aquele”;

6. Use URLs com uma estrutura clara e amigável (exemplo www.site.com.br/categoria/produto) e sempre descreva resumidamente cada página do site em seu código, utilizando no cabeçalho a meta tag description. É essa descrição que aparecerá nos mecanismos de busca;

7. Utilize titulo e subtítulos sempre que possível, pois são eles que dizem ao mecanismo de busca os assuntos tratados no seu site;

8. Use as “ferramentas para webmaster” que os maiores buscadores disponibilizam para otimizar sua presença nos rankings de busca;

9. Crie um sitemap em XML para auxiliar os buscadores na indexação completa de seu site. Muitos serviços gratuitos na web auxiliam na sua criação;

10. Utilize no nome do arquivo e no texto alternativo (tag), palavras que descrevam as imagens com maior exatidão possível.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais