10 passos para melhorar a eficiência da sua empresa

Apesar da alta do dólar, da instabilidade do mercado e outros fatores que deixam em alerta os empresários do país, é possível atingir a estabilidade e melhorar a eficiência dos negócios.

Apesar da alta do dólar, da instabilidade do mercado e outros fatores que deixam em alerta os empresários do país, é possível atingir a estabilidade e melhorar a eficiência dos negócios. O especialista Samuel Lopes, sócio da Consultoria TIEX, elaborou 10 pontos que ajudam a aumentar a rentabilidade, melhorar a gestão e se prevenir da crise. Confira:

1. Ativo humano – Tenha profissionais com conhecimento diferenciado, que possuam competências-chave e que estejam com o nível certo de motivação. Pessoas certas, nas posições certas podem fazer a diferença na hora de propor soluções e fornecerem um nível de atendimento diferenciado aos clientes.

2. Parceiros estratégicos – Vá atrás de parcerias que ampliem sua capacidade produtiva. Ou seja, que permitam a sua empresa focar nos negócios, otimizando recursos e aumentando a qualidade de seus produtos e serviços.

3. Novas fontes de receitas – Não se pode deixar de investir, mas os gastos devem ser reavaliados e reduzidos desde que não atrapalhem o desenvolvimento do negócio. Faça um planejamento tributário, renegocie contratos com fornecedores e despesas bancárias.

4. Visão futura de mercado – Para terem sucesso, as empresas devem estar antenadas nas demandas e expectativas do mercado, pensando no futuro. Ou seja, foque não apenas no que os clientes precisam atualmente, mas no que vão passar a demandar também. Antecipe tendências e seja fiel às necessidades dos clientes para se posicionar em uma situação vantajosa em relação à concorrência.

5. Planejamento financeiro – Tenha orçamentos bem feitos com criação de possíveis cenários e acompanhamento mensal. Todas as variações devem ser justificadas e acompanhadas.

6. Financiamentos – Em tempos de crise, as concessões de crédito ficam mais difíceis. Planejamento de necessidade de recursos pode significar grandes ganhos ao permitir uma melhor avaliação da opção de captação de recursos e consequentemente melhores negociações e/ou redução de taxas.

7. Risco cambial – As empresas que de alguma forma estão expostas ao risco cambial, seja via importação ou exportação, devem sempre estar atentas ao cenário econômico mundial. Empresas que compram e de alguma forma (mesmo que em partes) vendam produtos e/ou serviços contratados em outras moedas devem sempre ter um planejamento. Negociar compras na moeda local doo fornecedor pode trazer grandes ganhos, uma vez que se reduz o risco cambial do fornecedor.

8. Divulgação – Quem não é visto, não é lembrado. Neste momento de crise aconselhamos a achar formas inteligentes de se promover. Nunca deixe de investir em comunicação, promoção e vendas.

9.Inovação – Processos bem desenhados e suporte tecnológico adequado levam à eficiência e consequentemente a produtos e serviços de melhor qualidade com menores custos.

10.Capacidade de Adaptação – Já dizia o ditado: adapte-se ou morra! Ter sistemas, pessoas e processos flexíveis e customizáveis é fundamental para sobreviver a momentos de crise. O mercado não é estático, então você e sua empresa também não podem ser.

Fonte: Administradores.com

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais