2,525 milhões de carteiras assinadas

Pela primeira vez na história da estatística, o número de postos de trabalho com carteira assinada ultrapassou a marca de 2 milhões em um ano. A geração líquida de empregos (diferença entre admissões e…

Pela primeira vez na história da estatística, o número de postos de trabalho com carteira assinada ultrapassou a marca de 2 milhões em um ano. A geração líquida de empregos (diferença entre admissões e demissões) chegou a 2,525 milhões em 2010, a maior desde a criação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em 1992.

Nos oito anos do governo Lula, destacou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, foram gerados 15.048.311 empregos formais. Até então, o melhor ano do mercado de trabalho havia sido em 2007, quando as admissões superaram os desligamentos em 1,61 milhão.

Além de ser recorde, o número atingiu a meta estipulada por Lupi: geração de 2,5 milhões de vagas formais. Para isso, no entanto, foi preciso antecipar números entregues pelas empresas empregadoras ao ministério fora do prazo. Antes, esses números eram conhecidos apenas em meados do ano seguinte. – Não há manipulação: o dado é o mesmo, a metodologia é a mesma. Não antecipei por causa da meta e nunca disse sobre prazos (de divulgação de dados). Não sou dado a maquiagens – ironizou Lupi.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais