A Rua dos Andradas pode ser da Praia?

Nas redes sociais, surge um movimento que pretende tornar oficial a antiga denominação da Rua dos Andradas. Motivo de debates acalorados nas décadas de 70 e 90, o uso do nome Rua da Praia para se referir à…

Nas redes sociais, surge um movimento que pretende tornar oficial a antiga denominação da Rua dos Andradas. Motivo de debates acalorados nas décadas de 70 e 90, o uso do nome Rua da Praia para se referir à via mais antiga de Porto Alegre volta a ser cogitado na semana em que a cidade completa 239 anos.

Na internet, a proposta tomou corpo por meio do administrador de empresas Paulo Pruss, 54 anos, e do jornalista João Carlos Machado Filho, 69 anos. Autor de uma página no Facebook sobre a história da Capital, Pruss criou outra, pedindo adesões ao retorno da denominação Rua da Praia, nome popular que nunca foi usado oficialmente. – Até hoje, todo mundo chama de Rua da Praia, e isso não pode ser desprezado. Porto Alegre tem essas peculiaridades, e acho que isso não atinge os descendentes da família Andradas – analisa Pruss.

No Centro Histórico, as primeiras placas com nomes de ruas começaram a ser fixadas em 1843, ano em que podia ser lida a referência Rua da Praia. A denominação oficial da via, destaca o historiador Sergio da Costa Franco, só ocorreu em 1865. O nome Rua dos Andradas, proposto por três vereadores, foi uma homenagem ao patriarca da Independência, José Bonifácio, e seus irmãos, Martim Francisco e Antônio Carlos.

Ao longo das décadas, a Rua dos Andradas foi o ponto de encontro de jovens, intelectuais, políticos e manifestantes. Área de comércio pela proximidade com o antigo porto, dos cinemas de rua e de luxuosas residências, a via concentra grande parte dos prédios históricos da cidade.

Com apoio de gaúchos que vivem na Capital e até na longínqua Austrália, os idealizadores se sentiram motivados a levar a proposta à Câmara. Com a argumentação, conseguiram levar o vereador Mauro Zacher a apresentar um projeto de lei sugerindo a troca para o nome mais popular. Até o escritor Luis Fernando Verissimo se manifestou favorável: – Ninguém esqueceu o nome Rua da Praia. Então, pela lógica, podia voltar o nome antigo, já que ninguém fala Rua dos Andradas.

A proposta, entretanto, é controversa. O historiador Sergio da Costa Franco, classificou a iniciativa como “bobagem”, uma vez que a troca representaria um enorme custo com a alteração das escrituras de todos os imóveis situados nos 1,7 mil metros de extensão da via: – Na época em que chamavam de Rua da Praia, fazia sentido, pois costeava o Guaíba. Hoje, não tem praia.

Em 1972, o vereador João Dib chegou a colocar placas ao longo da via com a referência “Antiga Rua da Praia”, numa tentativa de contemplar parte da população que continuava usando o nome antigo. Em 1992, o vereador Nereu D’Avila apresentou projeto de lei propondo a denominação Rua da Praia. Atual secretário municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, D’Avila conta que a iniciativa acabou arquivada por pressão de comerciantes, preocupados com custos. Agora, ele volta a apoiar a troca de nome.

A concretização da ideia requer a concordância de dois terços dos eleitores domiciliados na Rua dos Andradas, que precisariam ser submetidos a consulta pública. Para se esquivar da polêmica, o prefeito José Fortunati informou ontem, por meio da assessoria de imprensa, que não é contrário a propostas que tenham como objetivo qualificar a cidade, mas que toda iniciativa que resulta em impacto tem de ser precedida por análise criteriosa.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 02/03 A 08/03

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Sindilojas POA realiza mais um Feirão de Empregos

    Veja mais
    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais