Anefac: Juro ao consumidor cai para 7,08% em agosto

A taxa de juros para pessoa física caiu para 7,08% ao mês em agosto, a menor apurada desde 1995, segundo estudo da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac)…

A taxa de juros para pessoa física caiu para 7,08% ao mês em agosto, a menor apurada desde 1995, segundo estudo da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) divulgado nesta segunda-feira (14). Entretanto, o mesmo levantamento mostra que o cartão de crédito continua sendo a única modalidade cujo custo permanece inalterado por seis meses seguidos, com taxa de 10,56% ao mês (233,56% ao ano), a maior desde de 2000 (10,70% ao mês – 238,67% ao ano).

“É a sétima redução consecutiva da taxa média de juros para pessoa física, resultante da melhora no cenário econômico e maior competição no sistema financeiro”, avalia em nota o coordenador da pesquisa e vice-presidente da entidade, Miguel José Ribeiro de Oliveira.

De acordo com a Pesquisa de Juros, a taxa média geral para pessoa física apresentou uma redução de 0,13 ponto percentual no mês (3,33 pontos percentuais no ano). O dado corresponde a uma redução de 1,80% no mês (2,55% em doze meses) passando de 7,21% ao mês (130,58% ao ano) em julho/2009 para 7,08% ao mês (127,25% ao ano) em agosto/2009. A estudo da Anefac também mostra redução da taxa cobrada das empresas, que ficou em 3,98% ao mês, o menor patamar desde março de 2001.

Para pessoa física, houve uma redução de 0,83% nos juros cobrados pelo comércio, com a taxa passando de 6,04% ao mês (102,13% ao ano) em julho de 2009, para 5,99% (100,99% ao ano) em agosto, o menor patamar desde janeiro de 2008 (5,97% ao mês – 100,54% ao ano).

No cheque especial, houve uma redução de 0,81%. A taxa passou de 7,44% ao mês (136,59% ao ano) em julho de 2009 para 7,38% ao mês (135,01% ao ano) em agosto, menor valor da série histórica.

Para o Crédito Direto ao Consumidor (CDC), usado em especial para financiar automóveis, houve uma redução de 3,64% na taxa, que passou de taxa de 2,75% ao mês (38,48% ao ano) em julho para 2,65% ao mês (36,87% ao ano) em agosto. Também é o menor patamar da série histórica.

A média de juros cobrados pelos empréstimos pessoais em bancos registrou recuo de 2,09%, passando de 5,26% ao mês (85,00% ao ano) em julho, para 5,15% ao mês (82,69% ao ano) em agosto, menor patamar desde maio/2002 (5,13% ao mês – 82,27% ao ano).

A maior redução nos juros foi observada na modalidade que cobra também as maiores taxas: empréstimo pessoal concedido por financeiras. Nesta, houve uma redução de 4,24% na taxa de juros média, passando de 11,09% ao mês (253,26% ao ano) em julho para 10,62% ao mês (235,74% ao ano) em agosto. A taxa do mês passado foi a menor registrada desde março de 2001 (10,32% ao mês – 224,98% ao ano).

Veja também

    Cursos e eventosNoticias

    Como reter e engajar a Geração Z foi tema de evento do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 20/04 a 25/04

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais