Área de antiga estação deve virar um shopping

Por meio de uma parceria público-privada (PPP), a Trensurb planeja erguer um empreendimento na área da antiga Estação Ferroviária Diretor Augusto Pestana, próximo à Estação Aeroporto, na Capital. O…

Por meio de uma parceria público-privada (PPP), a Trensurb planeja erguer um empreendimento na área da antiga Estação Ferroviária Diretor Augusto Pestana, próximo à Estação Aeroporto, na Capital. O projeto que prevê shopping, hotel, estacionamento, centro de eventos e duas torres comerciais será apresentado no mês que vem à comunidade em uma audiência pública.

Até o fim do mês, uma consultoria contratada deve concluir os estudos de viabilidade econômica e financeira do projeto, cujo custo estimado não foi informado. Os dados serão divulgados na audiência, que antecederá a publicação do edital, prevista para fevereiro.

A ideia da Trensurb é conceder à iniciativa privada, por um período de 30 anos, a área da antiga estação, desativada para o transporte de passageiros em fevereiro de 1996. A empresa ou consórcio construiria o empreendimento em uma área da Trensurb, respeitando limites de altura impostos pela proximidade com a cabeceira da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho, pagando um valor anual pelo arrendamento. Após o período de concessão e o retorno do valor investido, todas as construções passariam a ser propriedade da estatal.

Gerente de Novos Negócios da Trensurb, Antônio Freitas explica que o objetivo do projeto é ampliar a receita da empresa, reduzindo o valor do subsídio da tarifa. Atualmente, o usuário do transporte paga cerca de 50% do valor real da tarifa. O restante é bancado pelo governo federal, como forma de incentivar o uso dos trens.

A partir da assinatura do contrato com a empresa que vencer a licitação, o tempo de execução da obra deve ser de 24 meses. Antes da inauguração, serão abertos novos acessos à área do empreendimento.

Modelo de negócio deve ser estendido à região

O projeto prevê uma passagem subterrânea, sob os trilhos do metrô, para acesso dos veículos que circulam pela BR-116 e Avenida dos Estados. O Viaduto Leonel Brizola, que liga as ruas Edu Chaves e Dona Teodora, também seria uma das formas de chegar à área.

Além do empreendimento na Capital, a Trensurb planeja novos negócios próximo a estações da Região Metropolitana. Em Esteio, está previsto um centro comercial. Em Sapucaia do Sul, dois prédios comerciais, um de cada lado da estação. No bairro Mathias Velho, em Canoas, há previsão de um shopping popular. Em Novo Hamburgo, uma área a ser desapropriada junto à estação central poderá abrigar um hipermercado. O modelo de negócio que a Trensurb pretende implementar no Estado já é utilizado pelas empresas que operam metrô e trens na capital paulista.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais