Aromatização de lojas: influência no comportamento dos consumidores

Este artigo é dirigido a varejistas, que atualmente em nosso país estão começando a sentir os efeitos da atual situação econômica e estão, consequentemente, usando todos os recursos disponíveis para…

Este artigo é dirigido a varejistas, que atualmente em nosso país estão começando a sentir os efeitos da atual situação econômica e estão, consequentemente, usando todos os recursos disponíveis para manterem o seu faturamento.

Para um varejista, uma das coisas mais importantes é atrair consumidores potenciais às suas lojas, usando uma série de elementos de marketing, tais como propaganda através de anúncios na mídia tradicional e na digital, táticas de ofertas e promoções especiais, vários elementos de merchandising, especialmente relacionados aos aspectos físicos, como exposição dos produtos, arranjo das vitrines, prateleiras, etc., prestação de serviços, como um bom atendimento aos clientes e assim por diante.

Outros fatores importantes são, por exemplo, a localização da loja, se em ruas comerciais, ou em shopping centers, e outros. Para citar um exemplo, nos aeroportos sempre encontramos livrarias, com um bom estoque de livros, revistas, jornais e outros produtos relacionados.

Em 2014, Magali Colconi Carrijo, apresentou uma Tese de Doutorado em Administração à Universidade Municipal de São Caetano do Sul sobre o título acima mencionado, na qual a autora estudou os efeitos da aromatização de lojas sobre o comportamento dos consumidores.

Este estudo foi realizado em duas lojas localizadas em shopping centers e envolveu a análise do comportamento de consumidores em duas situações: sem e com aromatização do ambiente das lojas.

Hoje existem à disposição sistemas de aromatização de ambientes, que vão desde pequenos ambientes, como banheiros, até grandes salões que abrigam desde lojas até atividades sociais.

Os aromas disponíveis variam bastante, desde aromas florais, perfumados, até aromas de frutas, ou de uma mistura de frutas.

É interessante notar que a localização das lojas é um fator muito importante, pois as localizadas nas ruas comerciais e que não são totalmente isoladas, sofrem a influência de odores vindos da rua, entre eles, o do escapamento de veículos automotores, como automóveis, ônibus, caminhões, etc. Por outro lado, a proximidade de outros estabelecimentos, tais como mercados de frutas e legumes, restaurantes, casas de carne, oficinas mecânicas, postos de abastecimento de combustíveis e outros, também são fatores importantes que influenciam mais ou menos os odores ambientes.

Já os ambientes mais fechados, como os de lojas situadas em shopping centers são mais protegidos desses odores externos, mas sempre sofrem algumas influências externas, como no caso de estabelecimentos comerciais situados ao lado de praças de alimentação.

Vamos agora supor que você seja um lojista e tenha a possibilidade de aromatizar a sua loja. Você estaria disposto a fazer um investimento para realizar a aromatização do seu ambiente?

Vejamos agora os principais resultados da pesquisa que gerou esta tese sobre a aromatização de lojas e a sua influência no comportamento dos consumidores:

– A amostra pesquisada foi constituída por 671 visitantes, sendo 362 deles entrevistados após visitarem a loja aromatizada e 309 após visitarem a mesma loja não aromatizada. Nos estabelecimentos pesquisados a grande maioria de visitantes foi constituída por mulheres (cerca de 80%), de classe social A2 (aproximadamente um terço) e B1 (pouco menos de um terço) e predominantemente na faixa etária entre 30 e 39 anos (cerca de um terço).

– Deste total de visitantes, um pouco mais da metade comprou e, dos que compraram, a grande maioria planejou a compra.

– 94,8 % dos visitantes sentiram o aroma e 83,3% deles percebeu que havia uma aromatização do ambiente.

– 91,7% dos visitantes que sentiram o aroma o associaram a uma sensação de prazer.

– 80,1% dos que sentiram o aroma acharam que o aroma influenciou a compra.

– Cerca de 10% dos visitantes das lojas aromatizadas, quando perguntados sobre o que mais gostou da loja, responderam espontaneamente que foi o cheiro e, 60,6% dos visitantes citou o cheiro de alimentos (na realidade, o aroma utilizado na pesquisa foi o tutti-frutti (composto por essências de laranja, banana, abacaxi, baunilha e morango).

Desta forma, em virtude do investimento para aromatizar um ambiente de loja ser relativamente pequeno, a conclusão óbvia é que vale a pena.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais