BM&F: a vez da empresa de consumo

São Paulo – O diretor-presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto, acredita que o ano de 2011 na Bolsa será marcado pela abertura de capital de empresas com atuação em setores associados ao consumo. Ao…

São Paulo – O diretor-presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto, acredita que o ano de 2011 na Bolsa será marcado pela abertura de capital de empresas com atuação em setores associados ao consumo. Ao participar ontem da cerimônia que marcou o início das negociações dos papéis da Droga Raia, Pinto disse que outras empresas com perfil semelhante devem seguir o caminho da rede de varejo farmacêutico. A Droga Raia registrou receita bruta de R$ 1,35 bilhão e Ebitda de R$ 57,2 milhões nos primeiros nove meses de 2010.

“Boa parte dos IPOs (abertura de capital das empresas) será atrelada ao setor de consumo”, disse. Pinto aposta em outra área ligada à saúde: laboratórios farmacêuticos. “O aumento da renda per capita fará a diferença, a partir de agora, principalmente no setor de consumo.”

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais