Boa perspectiva para o emprego eleva otimismo dos consumidores

As perspectivas positivas para o mercado de trabalho elevaram o otimismo dos brasileiros. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) registrou, em maio, um crescimento de 1,8% em relação ao mês…

As perspectivas positivas para o mercado de trabalho elevaram o otimismo dos brasileiros. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) registrou, em maio, um crescimento de 1,8% em relação ao mês anterior, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (2) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O resultado interrompeu uma sequência de duas quedas consecutivas no índice. No mês de maio, o INEC atingiu 114,6 e ficou 5,7% acima da média histórica, que é de 108,5. Já o indicador de expectativa de desemprego, principal responsável pelo desempenho positivo do índice no período, saltou na comparação mensal 4,8%.
Trata-se da maior alta desde 2007, segundo a pesquisa. Na avaliação da CNI, isso indica que as pessoas estão mais confiantes no aumento da oferta de empregos. Para o gerente executivo de política econômica da entidade, Flávio Castelo Branco, o INEC se mantém em nível elevado.

“Como o indicador estava muito alto, é natural que se tenha um recuo. Os consumidores sempre finalizam o ano com uma visão mais otimista por causa do ano novo”, afirmou. As previsões de queda da inflação e de crescimento da renda pessoal também tiveram elevação. O otimismo em relação aos preços avançou 1,2% ante abril, enquanto a expectativa sobre a renda pessoal cresceu 2,4% no período.
A pesquisa também apontou que
os consumidores estão menos endividados e com situação financeira melhor. O índice de endividamento aumentou 1,8% e o de situação financeira teve expansão de 2,1%. Apenas o indicador de compras de bens de maior valor teve um recuo de 0,2% em relação a abril.

Castelo Branco não descarta a hipótese de que a redução neste item foi fruto da elevação da Selic (taxa básica de juros). Ele acrescentou que a tendência de alta dos juros ao longo do ano poderá afetar o otimismo dos brasileiros, com impacto sobre a situação financeira e as perspectivas de compra de bens de maior valor.

O levantamento entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 14 e 19 de maio.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais