Brasileiros mandam menos dinheiro de fora

As remessas de brasileiros residentes no Exterior caíram 26,1%, em termos reais, como reflexo da sobrevalorização da moeda, da inflação e do crescimento econômico. Em 2010, totalizaram US$ 4,044 bilhões,…

As remessas de brasileiros residentes no Exterior caíram 26,1%, em termos reais, como reflexo da sobrevalorização da moeda, da inflação e do crescimento econômico. Em 2010, totalizaram US$ 4,044 bilhões, conforme estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) a ser divulgado hoje. Os dados do BID apontaram o Brasil como o recordista de queda nessas transferências diretas na América Latina. As remessas vindas do Japão, principal destino de trabalhadores brasileiros, apresentaram uma curva acentuada para baixo desde 2005, quando as taxas de crescimento econômico começaram a avançar mais acentuadamente (com a exceção de 2009). De US$ 1,6 bilhão, em 2005, as transferências chegaram a pouco mais de US$ 400 milhões, em 2009. “O desempenho econômico do Brasil e do Peru nos últimos anos não incentiva as remessas. Além disso, esse crescimento pode estimular o retorno de emigrantes para seus países de origem. Por exemplo, do Japão, um dos tradicionais destinos dessa diáspora”, conclui o estudo.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Na comparação com o Dia dos Namorados de 2023, 17% dos lojistas dizem ter vendid...

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra no Centro da capital

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Créditos do BNDES: empresário, você tem acesso a este recurso

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Sondagem do Sindilojas POA prevê Dia dos Namorados tímido para o comércio na ca...

    Veja mais