Café com Lojistas contextualiza a economia no varejo

O papel da economia no desenvolvimento do varejo, em especial para o ano de 2018, e como as vendas das empresas podem melhorar a partir da interpretação desse fator foi tema do Café com Lojistas realizado nesta quarta-feira (21), com palestra de economista Pedro Lutz Ramos

O papel da economia no desenvolvimento do varejo, em especial para o ano de 2018, e como as vendas das empresas podem melhorar a partir da interpretação desse fator foi tema do Café com Lojistas realizado nesta quarta-feira (21), com palestra de economista Pedro Lutz Ramos. O encontro teve grande participação do público, que lotou o Auditório Henrique Gerchmann, do Sindilojas Porto Alegre. O palestrante ressaltou as tendências de uma melhora no setor varejista, por conta de indicativos econômicos desde 2017.

“O mundo vem crescendo em taxas elevadas, de uma forma uniforme. Isso, combinado com uma mudança da política econômica brasileira convenceu os investidores de que a gente tem um problema grande em mãos, mas ele está sendo resolvido”, explicou Ramos. Dessa forma, o palestrante contextualizou o cenário eleitoral de 2018 como de instabilidade para o Brasil. Segundo ele, diversas taxas, como a de câmbio e juros podem sofrer variações nesse período e o próximo presidente eleito deve seguir a linha de reformas para que o País possa aprimorar o seu crescimento.

Para o varejo, Ramos destacou que o consumo deve seguir sua retomada até atingir os mesmos patamares de anos atrás. “Desde o primeiro trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) voltou a crescer, especialmente por conta do consumo das famílias. Isso é reflexo da tríade “renda, emprego e crédito”, que fortalecem o poder de compra da população. Isso é um sinal claro da melhora no setor e da economia como um todo, já que a safra agrícola continua em níveis muito positivos, a confiança da indústria cresceu e os investimentos em bens de consumos”, afirmou.

Com base nisso, Ramos esclareceu a necessidade de haver reformas em diversos segmentos do governo, o que elevaria ainda mais a confiança e os resultados brasileiros: “A gente está saindo de um buraco, mas a população está voltando a consumir, o que demonstra uma recuperação de patamar. A projeção para o PIB em 2018 é de 2,7%”.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais