Campanha da Fecomércio-RS retira resíduos do meio ambiente

População gaúcha poderá ajudar levando até os postos de coleta itens de telefonia e informática pós-consumo

Os próximos três anos serão marcados pela necessidade de superação de desafios no setor…

População gaúcha poderá ajudar levando até os postos de coleta itens de telefonia e informática pós-consumo

Os próximos três anos serão marcados pela necessidade de superação de desafios no setor de resíduos, de forma a atender às exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2010. Ciente do compromisso que o setor terciário tem nas questões de sustentabilidade, e no mês em que comemora seus 66 anos de atuação, o Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac lançou, no dia 3 de agosto, a Campanha de Recolhimento de Resíduos Eletrônicos e Telefonia Pós-Consumo, que irá tirar do meio ambiente itens como celulares, baterias, telefones de mesa, cabos, PCs e monitores, entre outros, dando destinação correta a eles. A meta é de que 100 toneladas de resíduos e 20 mil celulares e baterias sejam retirados do meio ambiente.

Por meio de parcerias com as unidades de Sesc e Senac, sindicatos, prefeituras municipais, entidades e empresas, a Fecomércio-RS irá disponibilizar diversos postos de recolhimento desses itens no Rio Grande do Sul, no período de 4 de agosto até 30 de setembro, sendo que cada município terá uma agenda própria para o dia da coleta. Em uma parceria com a empresa Trade Recycle, que irá recolher os resíduos, fará toda a desmanufatura, descaracterização e reciclagem de 100% do que for coletado.

Conforme o vice-presidente e coordenador do Conselho de Sustentabilidade da Fecomércio-RS, Joarez Venço, de tudo o que for recolhido pela campanha, 5% serão enviados para a Bélgica, que possui a tecnologia para a extração de metais. “O objetivo do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac com o lançamento da campanha é mobilizar o setor terciário e conscientizar cidadãos sobre a importância da destinação correta de equipamentos eletrônicos e telefonia”, explica Venço.

A estimativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) é de que, até 2030, o Brasil produzirá 680 mil toneladas/ano de resíduos eletrônicos, e cada brasileiro será responsável pela geração de 3,4 quilos desse lixo digital. Outro dado preocupante: até 2020, o volume de resíduos procedentes de computadores crescerá 400% em países como a Índia e a África do Sul.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Vitrines que conversam

    Veja mais
    Noticias

    Obras do Centro: veja como será a programação entre 04/12 a 08/12

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Ato contra o aumento do ICMS conta com participação da Entidade

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Propaganda que gera conversão

    Veja mais