Cartões somam vendas de R$ 370 bilhões

O aumento da base de consumo dos brasileiros e a mudança de comportamento da população na hora de pagar as contas, com a preferência pelos cartões de crédito, débito e de loja em substituição às outras…

O aumento da base de consumo dos brasileiros e a mudança de comportamento da população na hora de pagar as contas, com a preferência pelos cartões de crédito, débito e de loja em substituição às outras formas de pagamento, levou o setor a ampliar o faturamento em 20% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período de 2011, atingindo uma movimentação de R$ 191 bilhões. De janeiro a junho, o setor faturou R$ 370 bilhões, alta de 21% em relação aos seis primeiros meses de 2011.

Apesar de os juros cobrados no cartão de crédito no Brasil serem os maiores da América Latina, conforme levantamento divulgado em julho pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (ProTeste), os cartões de crédito registraram crescimento de 14% no segundo trimestre, enquanto as transações com débito aumentaram 19% no período. A movimentação com cartões de redes e lojas subiu 12%.

O desempenho do setor foi anunciado na quinta-feira pelo presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Claudio Yamaguti. Segundo o dirigente, há espaços a serem explorados para aumentar o ritmo de crescimento.

— O crediário é uma aposta e ainda tem um espaço enorme para utilização cada vez maior dos cartões de débito, o que é uma questão de hábito — afirma Yamaguti.

A projeção de fechamento do ano, com crescimento consolidado de 21%, é de faturamento total de R$ 812,8 bilhões de janeiro a dezembro.

Mais clientes, mais negócios

O levantamento mostrou que não só mais pessoas estão pagando suas compras com cartões, corno também o volume de transações também cresceu. No segundo trimestre, o total de cartões distribuídos no mercado somou 718 milhões, expansão de 9%. Autilização dos cartões resultou em 2,3 bilhões de operações, com aumento de 16% sobre o mesmo período de 2011.

Isoladamente, o faturamento com os cartões de crédito atingiu R$ 111 bilhões, volume 20% maior do que o do segundo trimestre de 2011. A pesquisa mostra também que o ritmo de crescimento no uso dos cartões de débito foi maior, com receita de R$ 56,5 bilhões (alta de 23%) e total de transações de 2,3 bilhões (crescimento de 16%).

De acordo com a Abecs, o que explica em parte o aumento do faturamento com os cartões de crédito é o aumento de gastos de brasileiros no Exterior com compras que chegaram a R$ 6 bilhões, uma alta de 22%. Também cresceu o montante relativo aos gastos por estrangeiros no Brasil com alta de 20% e valor de R$ 2,2 bilhões.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais