Casais investirão 12,6% a mais nos presentes para o Dia dos Namorados

Segundo levantamento, encomendado pelo Sindilojas Porto Alegre e pela CDL Porto Alegre, homens e mulheres pagarão mais pelos presentes em relação ao ano passado.

O romantismo está em alta no Porto dos Casais. Segundo pesquisa encomendada pelo Sindilojas Porto Alegre e pela CDL Porto Alegre, 80% dos consumidores pretendem ir às compras para celebrar o próximo dia 12 de junho. Na ocasião, foram entrevistadas 400 pessoas, 28% da Grande Porto Alegre e 72% residentes na Capital, sendo 8% da classe A, 37% da classe B e 55% da classe C. De acordo com a pesquisa, 45,2% dos entrevistados estão namorando e 54,8% são casados ou moram com companheiro (a) e o ticket médio deve ficar em R$ 125, o que representa 12,6% a mais em relação ao ano passado quando a pesquisa apontou que o gasto médio na compra dos presentes seria de R$ 111 Sobre o tipo dos presentes, o vestuário aparece em primeiro lugar como opção de compra. Segundo a pesquisa, 27,1% preferem roupas, em sua maioria mulheres. 13,3% escolherão perfumes e apenas 10,3% irão às lojas de calçados.

Além do aumento no valor do item escolhido, a pesquisa revelou que a maioria, 32,4%, disse que os gastos irão variar de R$ 101 a R$ 200. 26,1% pretendem investir de R$ 61 a R$100; 21,7% até R$ 60 e apenas 19,8% gastarão mais de R$ 200. Dentre os 20% que não pretendem presentear na data, os motivos mais citados foram a falta de hábito com 39,1% e o excesso de contas com 25,7%.

Sobre a forma de pagamento, percebe-se uma maior intenção de realizar o pagamento à vista, com aumento da preferência por cartões de débito e crédito. Dos entrevistados, 63,8% escolherão a opção à vista, desses, 60,3% pretendem pagar em dinheiro, 30,9% com cartão de débito e 8,8% optarão pelo cartão de crédito, com pagamento em uma vez. A escolha a prazo ficou com 36,2% da preferência, 76,1% com cartão de crédito e 23,9% com cartão específico de loja. Os homens são os que mais pretendem pagar o presente à vista com um total de 74,6% dos entrevistados. O índice das mulheres ficou bem menor, 55,5%. A expectativa é que as escolhas sejam por poucas parcelas, pois o levantamento detectou que apenas 10% parcelarão em mais de cinco vezes. 66% dos que vão comprar a prazo o farão em até três vezes.

As Entidades indicam que os lojistas se preparem para grande movimentação nos dias que antecedem o dia 12, pois a pesquisa revelou que a maioria irá fazer as compras bem perto da data. 53,1% declararam que pretendem comprar o presente na última semana que antecede à data, enquanto 46,9% disseram que comprarão até início de junho. Diferente de 2012, neste ano as lojas de rua serão um pouco mais procuradas pelos consumidores. 48,4% deles pretende comprar o presente em lojas de rua, especialmente os homens, que lideram com 52,2% da preferência. 44,% irão escolher os shoppings, sendo que 48,4% destes são de público feminino.

Enquanto as mulheres confirmam a tese de serem mais práticas na hora de escolher o presente, os homens parecem ter um foco mais romântico. 17,4% dos homens entrevistados confessaram pensar em alternativas mais românticas para a data e apenas 7,1% mulheres assumiram que farão o mesmo. Isto significa que os entrevistados procurarão atender às expectativas de seus pares. A dica para esse ano fica por conta dos tipos de presentes, 31,5% das mulheres não querem ganhar objetos casa ou de decoração e 31,5% dos homens preferem não receber roupas íntimas na data. Também foi identificado que os consumidores estão atentos ao bom atendimento e ao preparo dos vendedores. A data se mostra como mais uma oportunidade para cada loja mostrar o seu diferencial.

“As pesquisas são uma importante ferramenta para sabermos as intenções do consumidor e, com isso, ajudarmos os lojistas a se prepararem. Estes dados revelam boas perspectivas de vendas para o dia 12 de junho e reforçam a tendência de que o comércio deve estar atento ao que o consumidor deseja””, afirma Ronaldo Sielichow, presidente do Sindilojas Porto Alegre.

De acordo com o presidente da CDL Porto Alegre, Gustavo Schifino, os lojistas devem observar os consumidores que realizam pesquisa no ponto de venda e preparar a equipe para atender às expectativas do público. “A ambientação das lojas e a decoração das vitrines auxiliam os consumidores indecisos na hora da compra”, acrescenta Schifino.

Veja também

    Noticias

    Matrículas para selecionados no Capacita + POA tem o prazo prorrogado

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais