Comércio espera maior procura por materiais escolares na terceira semana de fevereiro

Sindilojas Porto Alegre realizou pesquisa com livrarias e papelarias da Capital sobre expectativa de vendas para o período.

Há poucos dias para o início do período letivo, o comércio já começa a perceber o movimento dos consumidores em busca de materiais escolares. A maior procura por esse tipo de produto, entretanto, deve ficar para a terceira (68,3%) e para a quarta semana (24,4%) de fevereiro, conforme indica o levantamento do Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre.

No estudo, 48,8% dos lojistas de livrarias e papelarias da Capital relataram esperar um resultado de vendas semelhante ao mesmo período do ano passado. Para 31,7% a expectativa é otimista, pois essa parcela acredita que irá vender mais neste verão, em média 3,5%. Entre os motivos citados estão o aumento do poder aquisitivo da população, a mudança do cenário econômico após as eleições, a realização de uma campanha mais efetiva para a venda de materiais escolares e os descontos oferecidos, que variam entre 10% e 20%, com vantagens maiores para pagamento à vista.

Mais da metade dos entrevistados (54%) afirmou, ainda, que não deverá aplicar reajuste nos preços. Outros 39% disseram que os valores dos produtos deverão aumentar, e esse aumento deverá ser em média 4%. Apenas 2% dos lojistas pretendem diminuir os preços e 5% não souberam responder.

Os materiais que mais deverão sofrer reajuste são: cadernos, com aumento médio de 12,5% (em 2018 foi de 16,5%) e pacote de folhas de ofício, com reajuste de 10,5% no preço (para 14% no ano passado). A expectativa é que cada cliente gaste em média R$ 188,00 com a compra de materiais escolares, valor menor que o gasto médio esperado em 2018 (R$ 255,00).

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais