Comércio está preparado, mas tem resultado abaixo do esperado nas vendas durante os primeiros jogos da Copa do Mundo

Levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre com lojistas da Capital indica que, apesar do preparo do comércio para receber a Copa do Mundo, o resultado de vendas no dia do primeiro jogo do Brasil, 12 de…

Levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre com lojistas da Capital indica que, apesar do preparo do comércio para receber a Copa do Mundo, o resultado de vendas no dia do primeiro jogo do Brasil, 12 de junho, e no dia do primeiro jogo em Porto Alegre não foram positivos. Para 80% dos entrevistados, as vendas diminuíram em função do fechamento antecipado das lojas e da insegurança da população devido aos protestos. A média da queda em vendas foi de 35% em relação ao mesmo período do ano passado. O primeiro jogo em Porto Alegre aconteceu no último domingo e 73% dos lojistas consultados não abriram. Os 28% que abriram as lojas relatam queda média de 31% nas vendas. Apesar disso, 67% dos consultados afirmam que as lojas estão realizando ações especiais, como decoração temática. E em 59% dos estabelecimentos há empregados que se comunicam em outros idiomas.

O comportamento do comércio foi parecido quanto ao horário de funcionamento das lojas, com 91% das lojas fechadas durante o jogo da Seleção Brasileira, sendo que a maioria, 23%, fechou uma hora antes do início da partida. Segundo os entrevistados esta realidade deve se repetir nos demais jogos da Seleção. O levantamento ainda mostra que 81% das lojas não reabriram após o jogo. Quanto ao público, 25% dos lojistas recebeu estrangeiros nas lojas, sendo que as origens mais frequentes são da Argentina, Uruguai, Honduras, Austrália, Chile, França e China.

Apesar dos números, os lojistas dos segmentos esportivos e de vestuário são os mais beneficiados, com a venda de peças nas cores do Brasil, além das camisetas de seleções. Estes revelam aumento de 7% nas vendas, na comparação com o ano passado.

A opinião geral dos lojistas é de que as vendas ainda podem melhorar com o decorrer do evento, porém há segmentos que não percebem alteração em razão da vinda de turistas, como por exemplo, material de construção, calçados, cosméticos e perfumaria.

Para o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, o resultado era esperado. “Nos dias de jogos realmente a movimentação nas ruas e shoppings cai, pois todos estão focados em assistir a Seleção. Porém, continuamos considerando o evento positivo e uma oportunidade para o comércio da cidade. Lojas que sabem aproveitar o momento estão lucrando ao expor produtos nas cores dos países que vieram para Porto Alegre, por exemplo. A evolução do Brasil na competição também vai motivar o consumidor”, afirma. O Sindilojas Porto Alegre fará novas pesquisas no início de julho.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais