Conexão Varejo: Peter Furukawa, CEO das Lojas Quero-Quero, fala sobre expansão da marca

Palestrante da 7ª edição da Feira Brasileira do Varejo concedeu entrevista para a revista do Sindilojas Porto Alegre. Confira!

Palestrante da 7ª edição da Feira Brasileira do Varejo, o CEO das Lojas Quero-Quero, Peter Furukawa, falou sobre a expansão da rede gaúcha, que prevê abrir mais de cem filiais nos próximos dois anos na região sul do País. A entrevista completa foi publicada na editoria Bate-papo da revista Conexão Varejo de maio. Confira abaixo:

> Qual a característica mais importante para um empreendedor, para você?

Além de inovação, iniciativa e coragem para tomar riscos, o empreendedor precisa ter a capacidade de encontrar, desenvolver e formar excelentes equipes. A maioria das empresas iniciantes que dão certo são formadas por uma equipe motivada e complementar. O grande desafio é encontrar as pessoas certas.

> Como a Quero-Quero enfrenta a alta rotatividade de colaboradores, característica do varejo?

Temos nos esforçado para construir uma empresa baseada em valores, na qual todos têm voz ativa para trabalharem felizes e com orgulho. Dentro disso, criamos o projeto Palavra Quero-Quero, onde o produto com atraso na entrega é enviado de graça ao cliente, e isso criou um orgulho grande nos colaboradores pela qualidade que buscamos entregar. Mesmo não sendo esse o objetivo inicial, alcançamos um grande ganho com o resultado.

> Qual o segredo de expandir em um momento de receio com a economia?

Nossas lojas abertas nos anos de 2014 a 2016 tiveram um excelente retorno, mesmo durante a crise. Em 2017, inauguramos 16 lojas e, em 2018, 35. Neste ano, já temos 42 das 50 lojas que devemos abrir com contrato de aluguel fechados. A nossa maior dificuldade é produzirmos bons gerentes e boas equipes. Para isso, contamos com vários programas de formação que priorizam o desenvolvimento de colaboradores que já fazem parte de nossas equipes.

> A atuação da Quero-Quero é muito forte no interior. Qual característica das cidades menores atrai a rede?

Buscamos desenvolver relacionamento com as comunidades, já que nas cidades do interior essa proximidade é o que existe de mais importante. Queremos estar na vida de nossos clientes em vários momentos. Por isso, operamos com três categorias de varejo: material de construção, eletro e móveis. Oferecemos um cartão de crédito que permite financiamento e empréstimos. Além disso, temos a adquirência que potencializa o relacionamento, já que nosso cartão é aceito no posto de gasolina, no supermercado e nas lojas locais.

> Como a rede entende o e-commerce?

Fui presidente de um grande marketplace no início das operações de e-commerce no Brasil e vivi bastante esse mercado. No entanto, nossa base de clientes ainda utiliza pouco essa plataforma. Além disso, mesmo nos EUA, somente 6% do faturamento do setor vem do e-commerce. Nosso público ainda gosta de ir à loja comprar e pedir ajuda. Ainda assim, mantemos um canal online com o app da Verdecard, nosso braço financeiro, que está alcançando mais de 300 mil downloads.

Quer ler a revista completa? Clique aqui e confira!

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais