Construção puxa alta do comércio

O comércio teve a 12ª alta seguida em novembro, de 0,6% em relação a outubro, segundo dados divulgados ontem pela Serasa Experian. O setor de construção puxou o desempenho positivo, que avançou 2,2% em…

O comércio teve a 12ª alta seguida em novembro, de 0,6% em relação a outubro, segundo dados divulgados ontem pela Serasa Experian. O setor de construção puxou o desempenho positivo, que avançou 2,2% em relação a outubro, depois de sete quedas nos últimos dez meses. Em comparação com novembro passado, o varejo registrou alta de 15,8%. Foi a maior taxa de crescimento anual desde julho de 2007 (19,3%). Entre janeiro e novembro, o comércio avançou 5,7% ante igual período do ano passado. Apesar da alta mensal, o setor de construção civil recuou 13,4% na comparação com novembro de 2008. No acumulado do ano, a queda é de 14,7%.

Dados da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, porém, indicam que as vendas cresceram 4% em novembro em relação ao mesmo mês do ano passado. Segundo a entidade, em comparação a outubro, o aumento atingiu 4%, enquanto que no acumulado de 11 meses sobre igual período de 2008 a alta é de 4,5%.

O setor de móveis, eletroeletrônicos e informática teve alta de 2,7% na passagem de outubro para novembro. Na comparação com novembro de 2008, o crescimento foi de 25,8%. A ampliação da redução do IPI dos aparelhos eletrodomésticos da linha branca e o crédito também animaram a atividade comercial de bens duráveis (categoria de produtos que têm utilidade durante grande período de tempo). Segundo o Serasa, a decisão do governo de reduzir o IPI do setor moveleiro deverá introduzir estímulos adicionais no ramo varejista. No dia 25 de novembro, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que os produtos de construção prosseguirão isentos de IPI por mais seis meses.

O setor de veículos, motos e peças apresentou recuo de 0,6% em novembro frente a outubro, na segunda queda mensal. O segmento, no entanto, avançou 32,1% na comparação com novembro de 2008. O setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios mostrou elevação de 19,3% em novembro deste ano ante o mesmo mês de 2008.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Na comparação com o Dia dos Namorados de 2023, 17% dos lojistas dizem ter vendid...

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra no Centro da capital

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Créditos do BNDES: empresário, você tem acesso a este recurso

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Sondagem do Sindilojas POA prevê Dia dos Namorados tímido para o comércio na ca...

    Veja mais