Consumidor paga juro de mais de 100%

Diante da taxa anual apurada, especialistas desaconselham pedir crédito

As taxas médias de juros ao consumidor aumentaram em todos os estados em janeiro, chegando a ultrapassar os 100% ao ano em dois deles. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a média ficou em 101,9% ao ano, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). No início de 2011, durante a primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a taxa foi elevada de 10,75% ao ano para 11,25%. A decisão interrompeu o ciclo de queda verificado desde julho e a tendência é de novos aumentos. Diante do cenário, especialistas alertam sobre o custo do dinheiro pego emprestado.

Levantamento da Anefac aponta que a média de juros sobre financiamentos de pessoa física e jurídica teve elevação considerável em janeiro. Se o cliente puder adiar compras financiadas estará se protegendo, avalia o professor da disciplina de Finanças na Unisinos, Sérgio Soldera. Para o professor, o momento é de apertar o cinto e também de rever o planejamento financeiro feito para o ano, exatamente em função das mudanças de rumo que ocorrem no cenário econômico.

Na pessoa física, a alta foi de 0,06% entre janeiro e dezembro, chegando a 6,85% no primeiro mês deste ano, maior índice desde junho de 2010. Para a pessoa jurídica, juros de 3,89% ao mês (58,08% ao ano) representam a maior média desde setembro de 2009. O cheque especial foi o vilão para empresas (5,33% em janeiro de 2011 contra 5,03% no mesmo período do ano passado). Em seguida vêm capital de giro com 3,17% (maior variação mensal, chegando a 2,92%) e desconto de duplicatas, com 3,15%. Todas as linhas de crédito pesquisadas apresentaram acréscimos.

O cartão de crédito foi o maior responsável pelo aumento de juros para a pessoa física, com taxa média mensal de 10,69%. Em seguida estão os empréstimos pessoais em financeiras (9,68%) e o cheque especial (7,63%), esse último com maior variação ao longo do ano. Em janeiro de 2010, apresentava um juro médio de 7,32%. Nos bancos, o empréstimo pessoal chegou a 4,85% e o Crédito Direto ao Consumidor, a 2,46%.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais