Consumidores que pagam com meios eletrônicos são divididos em 5 perfis

SÃO PAULO – Consumidores que utilizam meios eletrônicos de pagamentos podem ser divididos em cinco perfis, segundo revela pesquisa realizada pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de…

SÃO PAULO – Consumidores que utilizam meios eletrônicos de pagamentos podem ser divididos em cinco perfis, segundo revela pesquisa realizada pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) e pelo Instituto de Pesquisas Datafolha. Os mais recorrentes são os insatisfeitos e os críticos, com 22% cada. Os primeiros encontram-se em um grupo intermediário, em termos de classe, renda e itens financeiros (classe C); utilizam mais o crédito do que o débito e são usuários de cartão de loja. Estes consumidores preferem usar dinheiro, são insatisfeitos e desconfiados com os cartões, tendo receio de descontrole financeiro. Além disso, a maior parte deles não possui interesse em conhecer novos produtos e serviços. O gasto mensal com meios eletrônicos de pagamento deste público é, em média, de R$ 566.

Críticos e Consumistas

Entre os críticos, o gasto mensal com meios eletrônicos é elevado, em torno de R$ 1.023 por mês. Estes consumidores têm escolaridade elevada, boa renda familiar (classe AB), são jovens, a maioria (54%) é formada pelo público masculino, e não são muito controlados. Apesar de darem preferência aos meios eletrônicos na hora de pagarem suas compras, a satisfação com os cartões é baixa, sendo eles muito críticos no que diz respeito à anuidade e juros.

Outro grupo com bastante representatividade são os consumistas, com 21%. Apesar do nome, o grupo – formado, sobretudo, por mulheres (65%) – possui um baixo gasto mensal: R$ 415 em média. No mais, é formado principalmente pela classe C, adepto do cartão de crédito/loja e tem uma imagem positiva dos cartões, devido, especialmente, à segurança e parcelamento. Segundo o estudo, os consumistas têm uma boa disposição para conhecer novos produtos, porém, este é o grupo que menos recebeu oferta.

Básicos e Top

Com menor representatividade estão os perfis básicos (19%) e top (17%). Os primeiros possuem o menor gasto mensal entre os tipos encontrados, de R$ 374, enquanto o segundo perfil tem o gasto mensal mais elevado, de R$ 1.149. Com um público majoritariamente de baixa renda (classe média / baixa), os consumidores chamados de básicos possuem poupança e conta corrente. São usuários de cartão de débito e dinheiro e evitam parcelamento. Apesar de se mostrarem satisfeitos e confiantes nas empresas de cartão, eles evitam o cartão de crédito, com receio de endividamento.

Já os chamados top são os mais elitizados (classe AB), com expressiva posse de itens financeiros e escolaridade elevada. Estes consumidores têm grande adesão aos meios eletrônicos (débito crédito), são um pouco mais velhos (média de 43 anos) e mais da metade de sua formação (57%) é de mulheres. No que diz respeito à satisfação, entre os top, ela é alta, sendo que estes consumidores têm interesse em conhecer novos produtos. Práticos e seguros na utilização dos meios eletrônicos de pagamentos, os top sabem e gostam de usar cartões.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais