Controle dos gastos

Por conhecer muito bem a presidente eleita Dilma Rousseff, de quem foi colega no governo Collares, o presidente da Federasul, José Paulo Cairoli, não tem dúvida que ela vai agir com lupa na questão das…

Por conhecer muito bem a presidente eleita Dilma Rousseff, de quem foi colega no governo Collares, o presidente da Federasul, José Paulo Cairoli, não tem dúvida que ela vai agir com lupa na questão das contas públicas. Traduzindo: de forma dura para conseguir um bom desempenho das finanças da União.

Ontem, no tradicional balanço do ano e perspectivas para 2011, Cairoli disse esperar que o novo governo mantenha a estabilidade econômica aliada a uma política que garanta o crescimento. Mas que vá além com ações de redução da carga tributária e moralização da política brasileira.

O dirigente promete continuar com a bandeira contrária à CPMF. Acredita que não há escassez de recursos tanto que, hoje, a arrecadação da União é superior à dos anos com a contribuição. Isso sem falar no desvio da função para a qual foi criada, pois, entre 1997 e 2006, apenas 45% da receita arrecadada com a CPMF foi destinada à saúde.

O presidente da Federasul espera também que o governo gaúcho aproveite a sintonia com o federal, entre outras ações, para parcerias em projetos de investimento, especialmente infraestrutura.

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais