Depois de criticar, EPTC adota adesivos nas paradas

Depois que moradores tentaram driblar por si próprios a falta de informação sobre as linhas de ônibus da Capital, a prefeitura lembrou de oferecer o serviço à cidade. Um dia depois de criticar os cidadãos…

Depois que moradores tentaram driblar por si próprios a falta de informação sobre as linhas de ônibus da Capital, a prefeitura lembrou de oferecer o serviço à cidade. Um dia depois de criticar os cidadãos que haviam afixado adesivos em pontos de embarque para informar que linhas passam pelo local, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) anunciou que vai encampar a ideia.

Em reportagem publicada ontem por ZH, o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, disse que o grupo que tentou contornar a falta do serviço público poderia ser submetido à legislação que enquadra pichadores:

– Qualquer adesivagem em mobiliário público só pode ser feita com autorização. Do contrário, é depredação.

Ontem à tarde, a prefeitura divulgou que “adotará a sugestão de grupo de publicitários para a identificação das linhas de ônibus nas paradas da cidade” e que “a iniciativa será agregada a uma série de outras ações que visam ampliar a interação entre o sistema de transporte coletivo da Capital com o usuário”. As autoridades disseram que vão convidar os criadores dos adesivos para discutir o assunto.

– Não podemos aceitar a adesivagem, pois é irregular, mas iremos aceitar a ideia. O que faremos é oficializar a ação, adequando-a às normas e regras existentes e garantindo que todo e qualquer dado informado seja fiel à realidade – disse o diretor-presidente em exercício da EPTC, Carlos Pires.

Órfãos do serviço público
Nos últimos dias, o grupo intitulado Shoot the Shit havia aplicado em alguns pontos de ônibus da Capital adesivos com espaços em branco convidando as pessoas a anotar neles quais linhas circulavam por ali.

Integrantes do grupo, os publicitários Giovani Groff, Gabriel Gomes e Luciano Braga resolveram fazer algo depois de sofrer para se mover de ônibus na cidade. Juntaram dinheiro e imprimiram 50 adesivos com a pergunta “Que ônibus passa aqui?”. A ideia angariou apoios na internet e motivou o grupo a lançar uma campanha de arrecadação para ampliar o serviço.

A EPTC informou que, no ano passado, distribuiu 7 mil mapas e guias de bolso das linhas de ônibus da cidade – o equivalente a um guia para cada 200 porto-alegrenses.

Como saber
– É possível consultar informações sobre as linhas de ônibus de Porto Alegre pelos telefones 156 e 118.
– Os sites www.eptc.com.br e www.poatransporte.com.br informam itinerários dos ônibus e lotações, assim como tabelas de horário e localização de pontos de táxi da Capital.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre tem reunião com o prefeito Sebastião Melo

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA acompanha lançamento de agenda legislativa na Fecomércio RS

    Veja mais