Dia das Mães deve movimentar R$ 79 milhões no comércio de Porto Alegre

Pesquisa realizada pelo Sindilojas Porto Alegre e CDL Porto Alegre com consumidores da Capital indica que o Dia das Mães em 2014 será de crescimento em vendas em relação a 2013. A expectativa é de que o…

Pesquisa realizada pelo Sindilojas Porto Alegre e CDL Porto Alegre com consumidores da Capital indica que o Dia das Mães em 2014 será de crescimento em vendas em relação a 2013. A expectativa é de que o volume de vendas cresça 8% na comparação com a data no ano passado, resultando em incremento de R$ 79 milhões no varejo da cidade.

“A maioria dos consumidores não deixa de comprar presente para as mães, então a data continua sendo o segundo momento mais importante do ano em vendas e sempre apresenta crescimento, independente da conjuntura econômica. É a ocasião perfeita para as lojas investirem nos diferenciais de relacionamento com o cliente, que atualmente são decisivos para qualquer marca do varejo”, afirma Paulo Kruse, presidente do Sindilojas Porto Alegre.

“O varejo está na expectativa de uma recuperação com o Dia das Mães. É a oportunidade de melhorarmos o desempenho das vendas já que o primeiro trimestre que não foi muito positivo. A troca de estação também deve ser um fator impulsionador das compras, especialmente no setor de roupas e calçados. E conforme aponta a pesquisa, os lojistas que investirem em decoração, bom atendimento, variedade de produtos e boas condições de pagamento terão vendas ainda mais potencializadas”, avalia o presidente da CDL Porto Alegre, Gustavo Schifino.

Quem será presenteada

Dos 400 consumidores entrevistados, 65,8% pretendem presentear no Dia das Mães, sendo que 74% deles comprarão presentes para as mães, 22,5% para as esposas, 11,5% para sogras e 6,8% para irmãs. Tias, avós, madrinhas e madrastas somam 9,4% das respostas.

Quem compra

A maioria das mães entrevistadas relatou ganhar presentes de seus filhos (57,8%) enquanto 38,8% afirmou ganhar presentes de seus esposos ou companheiros. Neste ano, apenas 16,3% das entrevistadas afirmaram comprarem presentes para si mesmas.

O que vão ganhar

Das entrevistadas que são mães, 19,6% responderam que gostariam de ganhar itens de perfumaria como presente. Calçados (17,8%) e roupas (11,7%) aparecem em seguida na preferência delas. Porém, o vestuário continua sendo a opção de presente preferida para a maioria dos respondentes, em quase todas as ocasiões. Os que vão presentear mães, sogras, irmãs e avós devem escolher alguma peça de roupa (cerca de 34,4%), enquanto que as esposas deverão ganhar calçados e as tias, madrinhas e madrastas, itens de perfumaria.

Investimento no presente

Em relação ao número de presentes, 62,4% dos entrevistados afirmaram terem a intenção de comprar um presente, 28,3% pretendem comprar dois itens e 9,3% darão três ou mais presentes para as mães. O ticket médio das compras para a data deve ficar em R$ 153,42, sendo que 25,6% dos consumidores relatou que pretende investir de R$ 100 a R$ 150. Diferente de 2013, em que a maioria dos respondentes relatou que pretendia gastar, em média, R$ 142 com as compras para o Dia das Mães e que apenas 5,8% desejavam comprar mais de três presentes.

Pagamento

Como em anos anteriores, a maioria dos entrevistados pretende realizar o pagamento de suas compras à vista em dinheiro (64,8%). Em seguida aparecem as opções à vista no cartão de crédito (16,3%) e a prazo no cartão de crédito (12,5%). Débito à vista é a quarta opção de pagamento mencionada pelos consumidores, com 5,8% das respostas e os cartões das lojas, crediários e cheques aparecem na pesquisa com apenas 2,3% da preferência. Um dado novo que aparece no estudo deste ano é sobre quem realiza o pagamento dos presentes. 97,5% dos entrevistados afirmaram eles mesmos realizarem o pagamento das compras, sendo que, destes, 52,4% são mães.

Quando e onde vão comprar

A semana anterior ao Dia das Mães e a véspera são, novamente, os períodos preferidos para a compra dos presentes, com 63,3% das respostas. O domingo ainda vai contar com 2,5% dos entrevistados saindo às compras e apenas 34,8% do total de entrevistados deve se prevenir comprando o presente até duas semanas antes da data. As lojas de rua aparecem como local preferido de compra por 55,8% dos consumidores, seguidas pelas lojas de shopping com 43,5% e a internet com 1,8%.

Motivações

Perguntados sobre questões que os ajudam na hora de escolher os presentes, os consumidores relataram que as maiores motivações vêm com a proximidade da data, as propagandas nos meios de comunicação e as decorações nas lojas. Perguntar para a mãe o que ela gostaria de ganhar ainda é o meio utilizado por 34,5% dos entrevistados para acertar na compra. Bom atendimento, promoções, variedades de produtos e condições de pagamento são os fatores mais importantes para os consumidores entrevistados na hora de decidir o que e onde comprar.

A pesquisa de intensão de compras para o Dia das Mães foi realizada entre os dias 22 e 25 de março com 400 moradores do município de Porto Alegre, de ambos os sexos e diferentes classes sociais, pelo Instituto Methodus.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais