Economistas reduzem projeção de inflação de 3,63% para 3,57% este ano

Os economistas do mercado financeiro reduziram pela oitava semana consecutiva a previsão para a inflação de 2018. O Relatório de Mercado Focus foi divulgado nesta segunda-feira, 26, pelo Banco Central (BC)

Os economistas do mercado financeiro reduziram pela oitava semana consecutiva a previsão para a inflação de 2018. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 26, pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o IPCA este ano caiu de 3,63% para 3,57%. Há um mês, estava em 3,73%.

Já a projeção para o índice em 2019 caiu de 4,20% para 4,10%. Quatro semanas atrás, estava em 4,25%.Com as quedas seguidas, a projeção dos economistas para a inflação em 2018 caminha em direção ao piso da meta deste ano, cujo centro está em 4,5% e há margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus seguiu a mesma tendência e os números caíram. A expectativa para 2018 recuou de 3,67% para 3,41%. Para 2019, a estimativa do Top 5 caiu de 4,00% para 3,70%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,73% e 4,25%, respectivamente.

Já a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi na mesma tendência de queda ao passar de 3,98% para 3,94% de uma semana para outra – há um mês, estava em 4,01%.

Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para março de 2018 caiu pela sétima semana seguida e passou de 0,21% para 0,15%. Um mês antes, estava em 0,26%. No caso de abril, a projeção recuou de 0,36% para 0,35% ante 0,36% de quatro semanas antes.

Preços administrados

O Relatório de Mercado Focus indicou a expectativa de ligeira desaceleração dos preços administrados em 2018. A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador este ano foi de 4,93% para 4,90%.

Para 2019, ao contrário, a mediana subiu de 4,45% para 4,50%. Há um mês, o mercado projetava aumento de 4,80% para os preços administrados neste ano e elevação de 4,50% no próximo ano.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais
    Noticias

    Entidades empresariais cobram agilidade da União para a liberação de recursos a...

    Veja mais
    Noticias

    Transforme talento em marca de sucesso

    Veja mais
    Noticias

    Campanha de incentivo ao comércio local para reerguer Porto Alegre tem apoio do S...

    Veja mais