Empresas ajustam detalhes para concorrer ao prêmio Qualidade RS

Companhias com adesão ao PGQP podem se inscrever na premiação até 6 de fevereiro

As empresas associadas ao Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP) ajustam os últimos detalhes para concorrer…

Companhias com adesão ao PGQP podem se inscrever na premiação até 6 de fevereiro

As empresas associadas ao Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP) ajustam os últimos detalhes para concorrer à 17ª edição do Prêmio Qualidade RS. Até o dia 6 de fevereiro elas podem enviar o relatório de gestão para disputar a medalha bronze e os troféus bronze, prata, ouro e diamante. O documento representa a primeira etapa de avaliação, que consiste na análise interna sobre o andamento do Modelo de Excelência em Gestão (MEG) disseminado pelo órgão. Os avaliadores visitarão as companhias e apontarão os contemplados em julho. Neste ano, cerca de 250 empresas devem solicitar as distinções, 50 a mais do que em 2011.

Vinculada ao PGQP desde 2004, a Quinta da Estância Grande, de Viamão, estreará na premiação neste ano. Mesmo adotando o MEG ao longo desse período, a empresa do ramo de turismo ecológico optou por disputar a honraria apenas agora. “Essa tem sido uma ferramenta importante para as nossas boas práticas administrativas. Fizemos a inscrição neste ano porque queremos dar um passo a mais na nossa gestão de qualidade”, diz Lucas Goelzer, diretor-executivo do estabelecimento.

Postulante ao troféu bronze, a empresa já colhe os frutos das recentes mudanças administravas. Foram implantados indicadores e procedimentos para a melhor tomada de decisões em todos os setores, do marketing ao atendimento. De 2010 para 2011, o faturamento subiu 25% e a quantidade de visitantes teve incremento de 12%.

A elevada expectativa dos estreantes na premiação também é verifcada entre aqueles que concorreram e venceram em outras oportunidades. Ganhador da medalha bronze no ano passado, o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas-POA) quer subir mais um degrau e, para isso, prepara o relatório visando ao troféu bronze. A partir da ligação com o PGQP, em 2009, um planejamento estratégico até 2020 foi elaborado e os colaboradores passaram a receber treinamentos com frequência. Tudo isso balizado pela adoção de 70 indicadores nos departamentos administrativo, comercial, de comunicação e marketing, fnanceiro e tecnologia.

O presidente do Sindilojas-POA, Ronaldo Sielichow, constata que o impacto causado pela instituição do MEG é grande. O número de lojistas associados saltou de 370, em 2008, para 2,7 mil atualmente. A meta é passar dos 3 mil ao fnal de 2012. “Aprimorar a gestão é um caminho que deve ser seguido pelos sindicatos. No Brasil, infelizmente, muitos sindicatos têm donos e, por isso, não cumprem o seu papel. A busca pela excelência na gestão precisa ser trazida para as entidades”, assinala Sielichow.

O coordenador-executivo do PGQP, Luiz Pierry, constata que a cada ano o grau de exigência da comissão julgadora tem aumentado. Nesse sentido, mais elementos começam a ser agregados na lista de requisitos para a concessão das honrarias. Neste ano, os inscritos nas categorias ouro e dia-
mante também serão avaliados pela promoção de inovação. “A partir do próximo ano a inovação será abordada com todas as empresas. Estamos incorporando esse grau de exigência aos poucos”, diz Pierry. Outro fator que será abordado no futuro é a forma como as companhias com adesão ao PGQP lidam com a sustentabilidade. Gradativamente, o MEG começa a incorporar elementos de práticas sustentáveis.

Veja também

    Cursos e eventosNoticias

    Como reter e engajar a Geração Z foi tema de evento do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 20/04 a 25/04

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais