Empresas lusitanas buscam investimentos na antiga colônia para recuperar finanças do país

Mergulhado em uma das maiores crises de sua história, Portugal vê no Brasil a salvação do naufrágio econômico. Na visão lusitana, a antiga colônia, alçada à condição de potência emergente, é um…

Mergulhado em uma das maiores crises de sua história, Portugal vê no Brasil a salvação do naufrágio econômico. Na visão lusitana, a antiga colônia, alçada à condição de potência emergente, é um imenso e atrativo mercado.

No sentido inverso, os portugueses esforçam-se para vender o país como uma porta de entrada para investimentos na Europa.

Com apenas 10 milhões de habitantes e 11% de desemprego, Portugal considera a internacionalização estratégica para sair da depressão, que no início do mês levou a uma intervenção do FMI. Como nos idos de 1500, a bússola aponta outra vez para longe do bloco europeu – destino de 75% das exportações lusitanas, mas com baixo crescimento econômico nos últimos anos.

– Portugal identifica no Brasil uma oportunidade que não tem no seu mercado interno e nem na Europa – diz Eurico Brilhante Dias, administrador da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal.

O interesse no além-mar foi testemunhado por um grupo de brasileiros que, no início do mês, esteve em Lisboa em missão para encontros com empresários portugueses.

Além de ampliar as vendas externas, o plano é diversificar as exportações para o Brasil, que hoje recebe apenas 1% dos embarques portugueses. O presidente da Associação Industrial Portuguesa, Jorge Rocha de Matos, defende uma nova pauta de maior valor agregado que não se resuma aos chamados bens da saudade – como vinho, azeite e bacalhau – e inclua equipamentos para energias renováveis, tecnologia da informação e serviços de engenharia.

– Portugal vê o Brasil como uma tábua de salvação – diz Mário Vilalva, embaixador brasileiro em Portugal.

Do lado português, a chegada de dinheiro brasileiro é vista como chance para criar empregos. Dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal indicam que, nos últimos dois anos, empresas brasileiras despejaram 30 bilhões de euros em investimentos diretos em Portugal, mais do que em três décadas. O Brasil ainda é o maior investidor em Portugal fora da Europa, e o mercado brasileiro é o quarto destino dos aportes portugueses.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 02/03 A 08/03

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Sindilojas POA realiza mais um Feirão de Empregos

    Veja mais
    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais