Endividamento preocupa a Justiça

Brasília – O Ministério da Justiça está de olho na possibilidade de superendividamento dos brasileiros que, nos últimos anos, entraram no mercado de consumo. Segundo o ministro da Justiça, Luiz Paulo…

Brasília – O Ministério da Justiça está de olho na possibilidade de superendividamento dos brasileiros que, nos últimos anos, entraram no mercado de consumo. Segundo o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, trata-se de uma “preocupação preventiva”, pois mesmo considerando a inserção dessas pessoas em exercício de cidadania, muitos delas, às vezes, não conhecem as regras do jogo. “Elas não têm muita precisão quanto às taxas de juros e outros mecanismos que podem levar, no médio prazo, ao superendividamento.”

Para Barreto, o mais importante nesse processo de crescimento da economia brasileira é dar condições para que os novos 30 milhões de consumidores continuem no mercado. Uma das estratégias do Ministério da Justiça é manter contato com todos os órgãos de defesa do consumidor para que estes recebam orientação e tenham uma ideia melhor sobre o valor pago com a aquisição de um bem e quanto de taxa de juros está embutido na operação, por exemplo. Outra ofensiva é estimular cursos de educação financeira por intermédio dos Procons. “É importante mostrar para essas pessoas que elas podem juntar o dinheiro e fazer a compra à vista, com um bom desconto.”

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais