Estado terá R$ 1,3 bilhão em shoppings até 2014

Público potencial de centros de compras chega a 69% no RS, enquanto média nacional é de 59%

O Rio Grande do Sul está no radar dos grandes grupos nacionais de shopping centers. Até 2014, os investimentos…

Público potencial de centros de compras chega a 69% no RS, enquanto média nacional é de 59%

O Rio Grande do Sul está no radar dos grandes grupos nacionais de shopping centers. Até 2014, os investimentos em expansão ou inauguração chegarão a R$ 1,3 bilhão.

Porto Alegre receberá a maior parte dos projetos, mas também há planos para Região Metropolitana e Metade Sul. Somados, os 155 mil metros quadrados de área para lojas (chamada de área bruta locável) equivalem a 19 campos de futebol profissional.

A efervescência do setor de shoppings é motivada pelo alto poder de compra da população, explica o professor de marketing da ESPM Genaro Galli, especialista em varejo. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as classes A, B e C, frequentadoras habituais dos centros de compras, são 69% da população no Rio Grande do Sul, ante a média nacional de 59%.

– Há em Porto Alegre uma migração da classe C para a B – afirma Galli.

Bairros mais afastados e cidades da Região Metropolitana, em franco crescimento imobiliário, passam a concentrar clientes potenciais.

– Há espaço para novos shoppings nos próximos anos – projeta Galli.

Ontem, o Praia de Belas Shopping anunciou ampliação: até setembro de 2013, abrirá 45 lojas no terceiro piso (cinco de grande porte) e um estacionamento com 1,8 mil vagas. No entorno, serão erguidas quatro torres comerciais e uma residencial. O objetivo é elevar em 25% o número de clientes.

– A região está recebendo uma série de melhorias para a Copa de 2014, e queremos aproveitar esse momento criando um complexo multiuso no entorno do shopping – explicou Rodolpho Freitas, vice-presidente comercial da empresa de shopping centers Iguatemi, que administra o Praia de Belas.

Erguer torres comerciais, hotéis ou centros de convenção anexos aos shoppings cada vez mais consta nos planos de expansão. O BarraShopping Sul, também na Capital, prepara a construção de duas torres com acesso direto à área de vendas. Em Rio Grande, o Parque Shopping, que será aberto no próximo ano, terá como vizinho um hotel e torres comerciais e residenciais.

– Os shoppings cada vez mais são centros de convivência, cultura e lazer. Contar com empreendimentos no entorno amplia a atração de clientes– diz Paulo Carneiro, responsável pela comercialização do Parque Shopping.

Veja também

    Cursos e eventosNoticias

    Como reter e engajar a Geração Z foi tema de evento do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 20/04 a 25/04

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais