Executivo comenta a importância do pós-venda no e-commerce

 A iniciativa diferenciada não exige altos gastos, ainda permite que a marca se faça presente junto ao cliente, que está menos confiante. “É importante manter aquecido o contato com esses consumidores, o objetivo é fazer com que voltem a comprar na loja em algum momento do futuro”, avalia o CEO da Yourviews, Fernando Shine.

Apesar de muitas empresas terem deixado de investir em algumas estratégias, outras ganharam maior foco como, por exemplo, o pós-venda. O processo apesar de parecer complexo é, muitas vezes, a maneira mais rápida de atingir o cliente e conquistar sua confiança. A iniciativa diferenciada não exige altos gastos, ainda permite que a marca se faça presente junto ao cliente, que está menos confiante. “É importante manter aquecido o contato com esses consumidores, o objetivo é fazer com que voltem a comprar na loja em algum momento do futuro”, avalia o CEO da Yourviews, Fernando Shine.

Além da oportunidade de maior proximidade, o empresário afirma que com o pós-venda é possível ter uma postura proativa no contato com o público. Pois, quando o retorno é positivo, pode ser utilizado para demonstrar confiança a outros consumidores. Já quando é negativa, é possível estar mais ciente da tomada de conhecimento do cliente e ser rápido para a solução do problema entre a loja e o consumidor. “É essencial fazer com que o público se lembre da empresa, quando for realizar a próxima compra. Tornando esses consumidores a porta de entrada para novos clientes “, destaca.

Quando o varejista não realiza o serviço de pós-venda e consultoria, ou não o faz da maneira qualificada, perde diversas oportunidades de conhecer e compreender o seu cliente e, principalmente seu público-alvo. “Se não houver o acompanhamento necessário [pós-venda] o consumidor pode sentir-se frustrado, podendo – por meio das redes sociais – se expressar negativamente sobre a empresa antes mesmo de procurar atendimento”, comenta Shine.
Dicas

É importante utilizar uma ferramenta para coletar os feedbacks antes de os consumidores reclamarem; atender prioritariamente os casos mais graves, o que contribui para diminuir o impacto negativo; manter as opiniões públicas, inclusive, as negativas, pois irá mostrar que a marca responde e busca por soluções; após o atendimento feito, solicite um novo feedback para garantir que o cliente está satisfeito.
Case

O e-commerce Zona Criativa começou a coletar os retornos de seu público e fortaleceu o vínculo com eles, o que refletiu rapidamente nas vendas. “A melhora na confiança das compras pode ser facilmente percebido no aumento de 3,6 vezes na taxa de recompra. Com isso, a rentabilidade da loja aumentou em 50% e foi possível crescer de forma sustentável, atingindo metas quatro meses antes do previsto”, detalha Shine.

Veja também

    Noticias

    Associados do Sindilojas POA tem opção de consultoria gratuita para retomada dos...

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Funcionamento das lojas após as enchentes é objeto de pesquisa do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Pronampe: 30 bi e carência de 2 anos para empreendedores do RS

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Governo do RS atualiza lista com municípios em estado de calamidade e postergaç...

    Veja mais