Fecomércio-RS faz balanço positivo de 2011 e prevê economia gaúcha forte com a expansão do emprego e da renda

O desempenho do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac no ano de 2011 balizou a presença da entidade no debate dos temas que norteiam as preocupações e os interesses do setor terciário. A força da Federação à…

O desempenho do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac no ano de 2011 balizou a presença da entidade no debate dos temas que norteiam as preocupações e os interesses do setor terciário. A força da Federação à frente de pautas prioritárias e a liderança do empresário Zildo De Marchi puderam ser percebidas na luta a favor das alterações do projeto do Simples nacional, na presença constante nos debates na Assembleia Legislativa gaúcha e na mobilização da sua base de 580 mil empresas em projetos como a luta contra o retorno da CPMF, a partir da possível criação da CSS (Contribuição Social da Saúde).

No ano que termina, a entidade comemora o resultado da sua Campanha de Sustentabilidade, que, em dois meses, motivou a população a recolher e reciclar 549 toneladas de equipamentos eletrônicos em desuso e 37 mil aparelhos de celular. O sucesso dessa primeira campanha amplia o lado social da entidade, que, com a criação de um Conselho de Sustentabilidade, assume sua preocupação nos cuidados e educação sobre o meio ambiente.

Perspectivas

Na avaliação econômica, o Sistema Fecomércio-RS projeta o ano de 2012 com menor expansão do emprego em relação a 2011, mas ainda em ritmo suficiente para manter o desemprego em queda. O comércio deverá continuar a ser positivamente influenciado pela expansão do crédito e da massa de rendimentos. A análise em relação ao crescimento do PIB é de que o país se expanda em 2,8%, enquanto que o Rio Grande do Sul deve crescer 3,0%. Para a taxa de inflação, a Federação avalia um crescimento de 5,5% e que o câmbio deve variar em torno de R$ 1,70.

No cenário político, a entidade destaca o reforço no acompanhamento e observação de legislações desconexas da realidade produtiva brasileira que, se aprovadas, podem prejudicar o desenvolvimento de um ambiente de negócios positivo aos empreendedores. Dentre os projetos que estão na pauta da entidade, destaque para o apoio ao Projeto Decreto Legislativo 2839/10, que susta os efeitos da Portaria do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto, e a luta pela não aprovação da PEC 231/1995, que reduz a jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas.

A Fecomércio-RS seguirá em 2012 buscando a inclusão de novas categorias no Simples Nacional, o que deve gerar um incremento na formalização de empresas no país.

No próximo ano, a entidade, por meio do Ifep, seguirá realizando um monitoramento do mercado gaúcho em parceria com a Confederação Nacional do Comércio, mantendo a divulgação mensal de três pesquisas: Intenção de Consumo das Famílias Gaúchas (ICF-RS), Índice de Confiança do Empresário do Comércio do RS (ICEC-RS) e a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor gaúcho (PEIC-RS). Além dessas, serão realizadas eventuais pesquisas nas datas comemorativas importantes para o comércio.

Veja também

    Decretos e regrasNoticias

    Créditos do BNDES: empresário, você tem acesso a este recurso

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Sondagem do Sindilojas POA prevê Dia dos Namorados tímido para o comércio na ca...

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades das obras no Centro até o dia 14/06

    Veja mais
    Noticias

    Associados do Sindilojas Porto Alegre tem opção de consultoria contábil gratuita

    Veja mais