Fecomércio-RS lança Mapa do Emprego

Estudo aborda perfil básico do trabalhador do Setor Terciário Privado no Estado

Uma ampla radiografia do emprego do setor terciário no Rio Grande do Sul está sendo disponibilizada pela Fecomércio-RS (Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS). O diagnóstico, realizado com base em informações da RAIS 2010 (Relação Anual de Informações Sociais), do Ministério do Trabalho e Emprego, contribui para o diálogo entre empregadores, trabalhadores e governos, sendo peça fundamental para negociações coletivas e pleitos de políticas públicas.

O Mapa do Emprego é o primeiro estudo que apresenta, de uma forma clara e simplificada, o perfil básico do trabalhador do setor terciário privado, distinguindo sexo, distribuição etária, tempo médio de permanência na empresa, grau de instrução e remuneração média. Os dados são apresentados por mesorregião e por porte da empresa.

O Mapa do Emprego, elaborado pela Assessoria Econômica da Fecomércio-RS, apresenta números compilados para o total da economia do Rio Grande do Sul, para o Comércio e Serviços, e as divisões que apresentaram participação do emprego igual ou superior a 1% do setor terciário privado.Todas as divisões detalhadas no levantamento respondem por 89,55% do emprego no setor terciário privado gaúcho.

Em 2010, a economia gaúcha contava com 2.804.162 empregos formais. As grandes empresas (32,81%) foram as responsáveis por reunir a maior parte desse contingente de trabalhadores. As micro tiveram uma participação de 23,26%, enquanto as pequenas responderam por 23,52% e as médias, por 20,42%. A maioria dos trabalhadores é formada por homens, que somam 1.556.639 pessoas (55,5%), e a média de idade é de 35,94 anos. Já o tempo médio de permanência na empresa é de 59,82 meses e o grau de instrução da maioria dos trabalhadores é o Ensino Médio completo (37,61%), enquanto apenas 14,29% possuem o Ensino Superior completo. A pesquisa apurou que entre todos os segmentos analisados, a remuneração média do empregado gaúcho é de R$ 1.505,12.

Em todas as regiões pesquisadas, a maior concentração de emprego está na Região Metropolitana de Porto Alegre (1.509.392), seguida pela Região Noroeste (386.766).

Setor Terciário Privado – Do total de empregos formais no Rio Grande do Sul em 2010, 1.409.892 estavam no Setor Terciário Privado, que abrange os setores de Comércio e de Serviços em geral. O setor responde atualmente por 50,3% do emprego total da economia gaúcha.

Embora apresente uma distribuição equilibrada, a maior concentração de vagas é registrada nas microempresas, onde estão 29,8% dos empregos do setor. Trabalhadores do sexo masculino são maioria neste segmento (50,9%), com média de idade de 34,58 anos e tempo médio de empresa de 45,86 meses. No Setor Terciário gaúcho, 44,81% dos empregos são ocupados por pessoas com educação equivalente ao Ensino Médio completo, com uma remuneração média mensal de R$ 1.338,91.

Comércio – O setor de Comércio – que abrange Varejo, Atacado e Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas – foi responsável por 557.308 vagas formais ocupadas ao longo de 2010. A maior concentração de trabalhadores ocorre nas microempresas, que respondem por 41,26% das contratações do setor. Homens são maioria no Comércio (54%), apesar de na Mesorregião Nordeste, a maior parte da força de trabalho ser feminina. A média de idade dos empregados neste segmento é de 32,05 anos e o tempo médio de permanência nas empresas é de 32,75 meses. Quanto ao grau de instrução, 52,16% das vagas são ocupadas por pessoas com Ensino Médio completo, com uma remuneração média mensal de R$ 1.009,69.

Serviços – Em 2010, o setor de Serviços registrou 852.584 empregos formais no Estado, com grande concentração de trabalhadores nas grandes empresas, que respondem por 32,19% do total de contratações deste segmento. Na representação por gênero existe uma pequena predominância feminina (51%). A média de idade é de 36,23 anos e tempo médio de empresa é de 54,44 meses. Pessoas com Ensino Médio completo são maioria no setor (40%) e a remuneração média mensal é de R$ 1.554,11.

Veja também

    Noticias

    Reconstruindo Juntos: comércio pulsante é o caminho para a recuperação

    Veja mais
    Noticias

    Co.nectar Hub prorroga inscrições para o programa de aceleração de startups

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Atualização da cartilha do Estado de Calamidade

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre lança apoio ao comércio gaúcho

    Veja mais