Fecomércio-RS revela o perfil dos empregos temporários no Rio Grande do Sul

O período do final do ano marca a temporada de contratação de trabalhadores temporários. As vagas servem como chance de entrada no mercado de trabalho para muitos jovens no primeiro emprego ou pessoas…

O período do final do ano marca a temporada de contratação de trabalhadores temporários. As vagas servem como chance de entrada no mercado de trabalho para muitos jovens no primeiro emprego ou pessoas buscando recolocação. E o setor do comércio de bens e de serviços é a principal porta de entrada. Para conhecer esse mercado e entender como os empresários do Estado do Rio Grande do Sul avaliam estas novas vagas, o Sistema Fecomércio-RS divulga nesta quinta-feira (24) a sua Pesquisa de Empregos Temporários 2013, que entrevistou mais de 380 empresas nas maiores cidades de cada Macrorregião do Estado: Santa Maria, Porto Alegre, Caxias do Sul, Ijuí e Pelotas.

A pesquisa mostrou que o número médio de temporários contratados pelos estabelecimentos de comércio e serviços deverá ser de 5,2 trabalhadores, o que trará 13% a mais de vagas quando comparado a pesquisa do ano passado (4,6 vagas em 2012). Essas novas vagas representam um incremento de 26,9% na força de trabalho dos estabelecimentos pesquisados. Dos estabelecimentos que pretendem contratar temporários, 68,2% ainda não iniciaram as contratações. Em número de trabalhadores, apenas 19,9% da demanda total por trabalho temporário já havia sido concretizada até a data da pesquisa.

Para a seleção dos trabalhadores, em 90,6% dos casos haverá exigências na contratação. Entre esses, o requisito mais comum, em 54,2% dos estabelecimentos, será grau de instrução, sendo o Ensino Médio completo a exigência de 88,5% dos contratantes. Além disso, itens como disponibilidade de horário, idade, experiência, boa comunicação e boa aparência também são requisitados. A maior parte (90,9%) dos estabelecimentos que pretendem contratar temporários deverá fazê-lo para a atividade de vendas/comercial.

A boa notícia é que os estabelecimentos afirmam que 49,0% dos trabalhadores contratados como temporários possuem chance de efetivação após o final de seu contrato. Na comparação com o ano passado, a quantidade de trabalhadores temporários com possibilidade de efetivação é levemente superior.

Em relação às áreas mais visadas para a contratação, vendas/comercial tem 90,9% das oportunidades, seguidas por caixa/crediário (28,4%), estoque/depósito (25,0%), segurança (13,3%), operacional/administrativo (12,0%) e serviços gerais (8,1%). Os entrevistados puderam citar mais de uma área de interesse na contratação.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    Noticias

    Matrículas para selecionados no Capacita + POA tem o prazo prorrogado

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais