Furtos no varejo dão prejuízo de US$ 2,3 bi

Estudo de consultoria britânica revela que Brasil é 5º colocado em perdas. Além de produtos levados por consumidores, pesquisa aponta erros em pedidos

Rio – O varejo brasileiro sofreu prejuízos no valor de 2,3 bilhões de dólares em um período de 12 meses, até o mês de junho, com furtos ocorridos nas lojas e também devido a erros administrativos cometidos, de acordo com um levantamento da consultoria britânica Center for Retail Research. O valor representa 1,69% do total das vendas, o que deixa o Brasil em quinta colocação nesse ranking internacional, ficando atrás da Índia (2,38%), da Rússia (1,74%), do Marrocos (1,72%) e da África do Sul (1,71%).

O levantamento estima ainda que as perdas em todo o mundo devem chegar à quantia de 119 bilhões de dólares – o que corresponderia a 1,45% do total global de negócios. O número representaria uma elevação de 6,6% na comparação com os 12 meses anteriores.

Funcionários desonestos teriam sido os principais responsáveis por perdas estimadas em 41,7 bilhões de dólares em todo o mundo. As perdas e os furtos que resultaram da ação dos consumidores responderam por 51,5 bilhões de dólares

Outros 19,4 bilhões de dólares em prejuízos, conforme o estudo, seriam resultados de equívocos na hora de providenciar a precificação das mercadorias, além de erros feitos em pedidos e também falhas administrativas, apurou a consultoria.

Veja também

    Noticias

    Reconstruindo Juntos: comércio pulsante é o caminho para a recuperação

    Veja mais
    Noticias

    Co.nectar Hub prorroga inscrições para o programa de aceleração de startups

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Atualização da cartilha do Estado de Calamidade

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre lança apoio ao comércio gaúcho

    Veja mais