Gestão de perdas

Avarias, furtos e outras causas de perdas no varejo podem comprometer os resultados do negócio

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (ABRAPPE) revelou que as perdas ocorridas no varejo brasileiro atingiram o valor de R$ 31,7 bilhões em 2022. A 6ª Pesquisa ABRAPPE de Perdas no Varejo Brasileiro contou com a participação de 201 empresas e inclui dados de diferentes segmentos relativos a avarias e a perdas não identificadas, onde entram os furtos, por exemplo. No total, o índice médio de perdas no varejo foi de 1,48%, um aumento de 22% em relação ao índice apurado em 2021. O assunto, portanto, requer atenção e prevenção.

O presidente da ABRAPPE, Carlos Eduardo Santos, chama atenção para a necessidade de se fazer a gestão de perdas, o que geralmente não é realizado pelo pequeno empresário. “As empresas que não fazem gestão de perdas são menos competitivas. Pelo fato de desconhecer o efeito da perda no resultado da empresa, elas acabam só gerenciando os efeitos no lucro. Então, se o lucro está baixo, não tem muito o que fazer e acabam tendo que aumentar preço para gerar mais caixa, mas o consumidor não aceita isso”, resume o dirigente da ABRAPPE.

Gostou desse conteúdo? Ele faz parte da Revista Conexão Varejo!

Clique aqui para ler a edição completa online.

Veja também

    Noticias

    Pronampe: 30 bi e carência de 2 anos para empreendedores do RS

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Governo do RS atualiza lista com municípios em estado de calamidade e postergaç...

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA e CDL POA promovem ação para limpeza do Centro Histórico da Capital

    Veja mais
    Noticias

    Cartilha Estado de Calamidade: seguros disponíveis e auxílio reconstrução

    Veja mais