Guerra aos juros aumenta preço das tarifas nos bancos

Para compensar queda de taxas, instituições financeiras elevaram valores cobrados por pacotes de serviços bancários

Deflagrada em abril pelos bancos públicos – e em um segundo momento pelos privados…

Para compensar queda de taxas, instituições financeiras elevaram valores cobrados por pacotes de serviços bancários

Deflagrada em abril pelos bancos públicos – e em um segundo momento pelos privados –, a guerra aos juros altos trouxe um efeito aos clientes: uma alta generalizada de tarifas.

Levantamento do Procon de São Paulo mostra que, em 12 meses encerrados em maio, houve aumento de até 41% no preço de pacotes de serviços bancários.

A alta pressionou o custo de vida dos consumidores: as tarifas subiram três vezes mais do que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) na primeira quinzena de maio, com alta de 1,66%.

— Após a queda de juros, os bancos passaram a buscar a manutenção de seus resultados por meio de aumento de tarifas — analisa Alberto Borges Matias, professor de Finanças da USP.

Alguns reajustes chamam a atenção: em um ano, o pacote Cesta Fácil do Bradesco aumentou 30,6%, enquanto o pacote Itaú Econômico subiu 41,5%. Os bancos públicos não deixaram por menos. O pacote Fácil da Caixa ficou 30,6% mais caro, e o Banco do Brasil reajustou algumas linhas em 10%.

Especialistas observam que também houve altas nos preços de serviços avulsos, como extratos, transferências, saques e emissão de cheques.

— Fizemos a pesquisa das tarifas há vários anos, mas desta vez causou surpresa o aumento generalizado — afirma Paulo Arthur Góes, diretor-executivo do Procon-SP.

A disparada das taxas anula o benefício do juro mais baixo, diz Matias. Conforme o especialista, muitas vezes os bancos reduzem o juro direto sobre o crédito, mas elevam o preço da análise de crédito ou exigem um saldo médio superior do cliente, ampliando o tamanho da dívida.

— Os preços das tarifas podem parecer pequenos se observados isoladamente, mas, somados, representam um gasto significativo para boa parte dos clientes — explica Polyanna Carlos Silva, supervisora-institucional da Pro-Teste.

Pesquisar mais antes de aceitar um pacote de serviços pode ser uma saída para escapar das taxas mais altas. Especialistas recomendam uma passada atenta no site do Banco Central para conhecer as diferenças entre as taxas de cada banco.

Uma dica é comparar o chamado pacote padronizado. Outras alternativas podem ser a migração de conta entre bancos e a contratação de pacotes essenciais, oferecidos gratuitamente.

Dicas para economizar

— Avalie a real necessidade em utilizar os serviços do pacote oferecido pelo banco. Muitas vezes, itens como cheque especial, extratos na boca de caixa e diversas transferências são dispensáveis.

— Compare as tarifas cobradas em cada banco nos sites do Banco Central (http://www.bcb.gov.br) e da Febraban (http://www.febraban-star.org.br).

— Caso detecte que a tarifa de seu banco é mais alta, procure renegociar um plano mais vantajoso e avalie transferir sua conta, investimento ou empréstimo para outra instituição financeira.

— Os bancos são obrigados a oferecer gratuitamente serviços essenciais, como fornecimento de cartão de débito, quatro saques mensais e dois extratos mensais

— Leia com atenção em seu extrato quais taxas estão sendo cobradas pela instituição financeira. É um bom passo para conhecer suas necessidades e avaliar uma mudança de pacote.

— Em um empréstimo, some todas as taxas incluídas na operação, como impressão de boleto e taxa de contrato, para saber o real preço do crédito.

— Juros mais baixos podem estar condicionados à contratação de pacotes de tarifas. Mas isso precisa ser esclarecido pela instituição ao cliente.

— Prefira usar a internet para ver extratos, fazer transferências, solicitar talões de cheques. Os bancos cobram tarifas mais baixas pelos serviços quando acionados pelos pelos seus sites.

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais