Guerra cambial à prova em Seul

De amanhã a sexta-feira, boa parte das atenções da comunidade econômica estará voltada para a reunião do G-20, em Seul, quando o tema da guerra cambial centralizará os debates dos governantes das nações…

De amanhã a sexta-feira, boa parte das atenções da comunidade econômica estará voltada para a reunião do G-20, em Seul, quando o tema da guerra cambial centralizará os debates dos governantes das nações mais ricas do planeta. Ao lado da presidente eleita, Dilma Rousseff, Lula tentará fazer com que seus colegas firmem compromisso sobre a política cambial. O governo brasileiro fala em guerra cambial e culpa os EUA e a China por essa situação, provocada pela desvalorização do dólar e do yuan, que vem causando um desequilíbrio no comércio mundial. Para especialistas, os dois países vêm fingindo uma guerra cambial, mas a China é quem tem comprado grande parte dos dólares que o governo americano emite para desvalorizar a sua moeda e reduzir o custo da dívida. O gigante asiático compra os títulos dos EUA em troca de exportar seus produtos para o mercado americano. Com os dólares “fumaça” que os chineses recebem dos EUA, eles têm comprado ativos reais no mundo, inundando, principalmente os emergentes, entre os quais o Brasil, da moeda norte-americana.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais