Índice que reajusta aluguel tem deflação de 0,52% na

Inflação no varejo em Porto Alegre voltou a apresentar aceleração, subindo para 0,56% no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para reajuste de aluguéis, caiu 0,52% na primeira prévia de maio, ante queda de 0,53% em igual leitura de abril, informou nesta segunda-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Até a primeira prévia deste mês, o IGP-M acumula queda de 1,58% em 2009, mas registra aumento de 3,18% nos últimos 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a primeira prévia do IGP-M de maio. O Índice de Preços por Atacado (IPA) teve queda de 0,78% na prévia anunciada hoje, em comparação com a taxa negativa de 0,94% na primeira prévia de abril. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,15% na primeira prévia deste mês, após avançar 0,42% na primeira prévia do mês anterior. Já o Índice Nacional de Custos da Construção (INCC) teve taxa negativa de 0,36% na prévia divulgada hoje, em comparação com a queda de 0,08% na primeira prévia de abril.

Quatro das sete classes de despesa componentes do IPC apresentaram decréscimo nas taxas de variação. Os destaques, segundo o levantamento da FGV, foram os grupos alimentação (de 0,68% para -0,35%), principalmente frutas (de 4,03% para -2,68%), hortaliças e legumes (de 1,99% para -0,89%), adoçantes (de 4,06% para -1,34%) e arroz e feijão (-2,87% para -4,27%); e habitação (de 0,39% para 0,11%), influenciado pelos preços dos eletrodomésticos (de 1,57% para -1,71%).

Também registraram decréscimos em suas taxas de variação transportes (de -0,05% para -0,20%) e educação, leitura e recreação (de 0,00% para -0,05%). Por outro lado, houve aceleração nos preços de despesas diversas (de 0,58% para 1,97%), saúde e cuidados pessoais (de 0,71% para 1,17%) e vestuário (de 0,31% para 0,80%).

No ano, o IGP-M acumula queda de 1,58% e, nos últimos 12 meses, alta de 3,18%. O período de coleta de preços para cálculo da primeira prévia do IGP-M de maio foi do dia 21 a 30 de abril.

Inflação pelo IPC-S acelera em todas as sete capitais
A inflação no varejo em Porto Alegre voltou a apresentar aceleração, no âmbito do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os preços na capital gaúcha subiram 0,56% na primeira prévia de maio do índice, medida até a última quinta-feira, após avançarem 0,52% no dado fechado de abril do indicador. Ainda segundo a FGV, das sete capitais usadas para cálculo do índice, todas apresentaram elevação de preços mais intensa na passagem do IPC-S no período.

Além de Porto Alegre, houve aceleração de preços em São Paulo (de 0,50% para 0,56%); Brasília (de 0,05% para 0,41%); Rio de Janeiro (de 0,29% para 0,35%); Recife (de 0,66% para 1,09%); Salvador (de 0,40% para 0,63%) e em Belo Horizonte (de 0,80% para 0,85%).

Embora todas as cidades contribuam para a formação da taxa do IPC-S, a inflação na cidade de São Paulo é a de maior peso no cálculo do índice – cujo resultado total também registrou aceleração de preços, de 0,47% para 0,57%, entre o dado fechado de abril e a primeira leitura do indicador em maio, conforme anunciado na semana passada pela FGV.

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais