Inovação: processo a ser inspirado

Em entrevista, Michael Bedward, especialista em criatividade, detalha o processo da inovação e explica o papel do líder como inspirador

A inovação é um processo que culmina com a remuneração da criatividade aplicada, segundo Michael O’Neil Bedward, especialista em criatividade e empreendedorismo. É este o conceito que ele procura transmitir aos seus alunos da University of the Arts London, na Inglaterra, e dos cursos sobre criatividade e negócios que ministra em países como Índia e Brasil, onde esteve recentemente, em evento da Escola São Paulo Economia Criativa.

Como consultor, Bedward dedica-se a pequenos e médios empreendimentos, os quais apoia na transformação de ideias em produtos e serviços comercializáveis. Nesta entrevista, ele, que é também professor de Gestão da Inovação na Central St. Martins, enfatiza que, entre outras habilidades, o líder deve ser capaz de assumir riscos, inspirar a criatividade e de formar uma equipe de “opostos complementares”.

Qual a diferença entre ser criativo e ser inovador?
Todos são criativos, mas nem todos aplicam sua criatividade para suprir uma necessidade, um desejo ou uma vontade do cliente e receber alguma recompensa financeira por sua criatividade aplicada – aquela que realmente serve o cliente, mas também olha para necessidades e desejos futuros dele. Quem faz isso é inovador.

Então, o Sr. entende a inovação como um processo. Pode detalhá-lo?
Sim, posso definir a inovação simplesmente como um processo em três estágios:
1. Entendimento profundo do problema do cliente em termos de desafios, necessidades, vontades ou desejos, por meio de pesquisa de mercado, por exemplo.
2. Solução desse problema, por meio da combinação de criatividade com a compreensão adquirida sobre o cliente.
3. Identificação de um mecanismo para ser recompensado pela aplicação da criatividade.

É possível ao líder inspirar as pessoas para serem criativas?
Claro, é responsabilidade do líder inspirar as pessoas a aplicarem sua criatividade à solução dos problemas do cliente. Os líderes fazem isso ao reconhecerem que a aplicação da criatividade é um processo, e não apenas uma ideia de uma única pessoa. Eles também precisam ver que a criatividade aplicada é função de três elementos essenciais que ele próprio influencia: expertise, pensamento criativo e motivação.

O papel inspirador do líder pode ser atrapalhado pela coexistência de duas forças: a urgência de contar com pessoas criativas e o desejo de ter uma equipe adaptada ao modo como as coisas costumam ser feitas. Como harmonizar tais forças?
Para que a criatividade aplicada seja encorajada, é importante ter equipes diversificadas, porque as diferenças em estilos de pensamento levam ao pensamento criativo. Os opostos complementares trabalharão juntos para servir o cliente.

Os empreendedores tendem a ser criativos, mas também a não ter inclinação para atividades como planejamento ou controle, que, cedo ou tarde, precisarão realizar. O que o senhor recomendaria a essas pessoas?
Os empreendedores iniciantes têm de desenvolver a correta mentalidade de negócios, se quiserem ser bem-sucedidos. Há seis elementos essenciais a essa perspectiva:

1. Foco.
2. Identificação de onde o valor para o cliente pode ser criado e agregado.
3. Criatividade aplicada às oportunidades de mercado.
4. Motivação e coragem para assumir riscos.
5. Concentração na equipe, isto é, seleção de pessoas com habilidades complementares.
6. Criação de uma organização que estimule e apoie a criatividade aplicada.

O Sr. percebe em seus alunos, brasileiros inclusive, a disposição de abraçar o processo da inovação?
Já trabalhei com líderes de setores tão diversos como arquitetura, imobiliário, moda e gestão de dados, e todos aplicaram o processo de inovação a seus negócios. As pessoas conseguem perceber a necessidade de inovação contínua, uma vez que tão logo uma inovação seja lançada, alguém a copiará, e reconhecem que os clientes são ávidos por novos produtos ou serviços. Basta olharmos para a indústria da moda ou da música para observamos tudo isso.

Veja também

    Noticias

    O público 60+ consome e precisa ser melhor atendido

    Veja mais
    Noticias

    O Sindilojas Porto Alegre é finalista do Top de Mkt ADVB/RS 2024

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades desta semana para as obras no Centro da capital

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais