Intenção de compras das famílias sobe em setembro

Consumidores vão moderar os gastos no Natal, projeta economista

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) aumentou 2,3% em setembro comparada com agosto, mas recuou 7% em relação a setembro de 2012. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Para o economista da CNC Bruno Fernandes, a melhora no mês deve-se a um avanço positivo no quadro da inflação, que registrou leve declínio.

“O ponto principal dessa pesquisa é que, desde dezembro de 2012, é a primeira vez no ano que se tem todos os componentes com resultados favoráveis na avaliação mensal. Isso se atribui a alguns pontos, incluindo o alívio pontual da inflação, fazendo com que as famílias se sintam mais otimistas em relação à renda e ao consumo”, explicou Fernandes.

Apesar da melhora no mês atual, houve piora na comparação com setembro de 2012. Para o economista, isso decorre do fim da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incidia na linha branca de eletrodomésticos e também nos automóveis. Segundo ele, outros fatores que levaram à piora neste ano são o aumento na taxa básica de juros, encarecendo o crédito ao consumidor, e o câmbio mais valorizado, tornando mais caros os produtos importados.

O aumento da confiança em setembro em relação a agosto também se deveu à base de comparação mais fraca e aos estímulos do programa Minha Casa Melhor, que o governo lançou como complemento aos beneficiários do Minha Casa Minha Vida. O programa dá acesso a linhas de crédito mais vantajosas na compra de eletrodomésticos.

Um dos pontos positivos citados pelo economista é a redução no volume de dívidas das famílias, o que acaba favorecendo novas compras: “O endividamento vem seguindo uma trajetória favorável, com uma diminuição daqui para a frente”.

Por causa disso, Fernandes previu um consumo moderado para este Natal. “A gente espera um consumo mais moderado do que o registrado no ano passado. Será um Natal bom. Não será recessivo, mas não (será) tão favorável quanfo o de 2012.”

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais