Liquida Porto Alegre termina com mais de R$ 600 milhões em negócios

O Liquida Porto Alegre deste ano deve gerar um faturamento superior a R$ 600 milhões. Mesmo com esse número expressivo, não deve ser alcançada a projeção inicial que era de um crescimento de vendas de 6,5%…

O Liquida Porto Alegre deste ano deve gerar um faturamento superior a R$ 600 milhões. Mesmo com esse número expressivo, não deve ser alcançada a projeção inicial que era de um crescimento de vendas de 6,5% sobre o evento do ano passado. “Isso porque fevereiro teve poucos dias úteis, o feriadão de Carnaval e uma certa insegurança com a situação da economia”, explica o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Alegre, Vilson Noer. A liquidação deste ano durou de 9 de fevereiro até ontem. Cerca de 9 mil estabelecimentos participaram da campanha e ofereceram descontos entre 5% e 70% e facilidades de pagamento.
Além do Liquida, a Capital gaúcha contou de quinta-feira até ontem com a promoção Loucura Total promovida pelo Shopping Total. A gerente de marketing do Shopping Total, Karine Diniz, afirma que o Loucura deste ano superou as expectativas. Estima-se que mais de 250 mil pessoas tenham visitado o shopping. Karine também comemora o fato que, segundo os lojistas, o volume de vendas foi semelhante ao verificado no período de Natal. “Os corredores estavam lotados, não vimos a crise econômica por aqui”, destaca a gerente de marketing. Dessa vez, o Loucura Total coincidiu com o final do Liquida Porto Alegre. Karine acredita que essa combinação de promoções deu um fôlego a mais na comercialização de produtos. Soma-se a isso o fato de que o final das promoções caiu no dia Internacional das Mulheres. O Loucura Total disponibilizou descontos de 30% a 80% em mais de 80 mil itens e em mais de 500 lojas do shopping. A demanda por produtos foi diversificada, abrangendo segmentos como o de calçados, confecção, serviços, entre outros. A proprietária da loja Crash, Fátima Gallego, diz que as vendas de jeans foram boas com o Liquida Porto Alegre e melhoraram com o Loucura. Já o proprietário da Maria da Praia e da Thithãs, Antonio Carlos Souza Gomes, calcula um incremento de 10% nas vendas feitas durante esse Loucura em comparação ao evento do ano passado. Também foi realizado na área do shopping o primeiro “Volta às Aulas Total”, uma feira que concentrou vários fornecedores de material escolar. Nessa feira, a receita de vendas foi superior a R$ 500 mil.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais