Liquidações se iniciam com 10 dias de inverno

Renovação de lançamentos e calor fora de época estimulam corte nos preçosApenas 10 dias depois de iniciado o inverno, liquidações de inverno já são vistas no comércio. Nos maiores shoppings de Porto…

Renovação de lançamentos e calor fora de época estimulam corte nos preçosApenas 10 dias depois de iniciado o inverno, liquidações de inverno já são vistas no comércio. Nos maiores shoppings de Porto Alegre, os consumidores encontram lojas de roupas, calçados e até joias com queima de estoques de inverno.

Pelo menos 10 lojas do Praia de Belas, 20 do Iguatemi e 24 do BarraShoppingSul oferecem liquidações com descontos de até 60%, e os consumidores aproveitam. A servidora pública Angela Ourique, 28 anos, não desperdiçou a oportunidade de comprar um par de sapatos gastando menos em uma loja do Praia de Belas.

– É a minha primeira compra em liquidação de inverno, e consegui o produto pela metade do preço – comemora.

A antecipação das promoções tem ocorrido de forma cada vez mais frequente e independente da estação climática. Conforme Nailê Santos, gerente de marketing do Shopping Iguatemi, lançamentos intermediários são incorporados às tradicionais coleções primavera-verão e outono-inverno, dando mais opções ao consumidor.

Consumidores buscam lançamentos internacionais

O consultor de marketing e varejo Luiz Alberto Marinho explica que o fenômeno, intensificado nos últimos quatro anos no país, faz com que as liquidações ocorram de maneira desvinculada das estações. A tendência acaba implicando um encurtamento do processo entre a retirada de mercadorias e a chegada de novas coleções.

– O ciclo está mais rápido. É a filosofia do fast fashion, que tem se espalhado pelo varejo, trazendo uma cultura de consumo mais imediatista.

De acordo com Patrícia Cuozzo, coordenadora da área de moda do Senac Moda e Beleza, lojas que trocam suas coleções mais de uma vez por mês atendem a públicos exigentes, que respondem rapidamente a lançamentos europeus e norte-americanos.

– Antigamente, era comum comprar peças com pelo menos dois dedos de folga para que, se a pessoa engordasse, pudesse continuar usando a mesma roupa. Agora, tudo está se tornando efêmero, inclusive a moda – diz.

Outro estímulo para o corte nos preços é a demora na chegada do frio. Os consumidores têm receio de comprar peças de inverno, as roupas ficam por mais tempo nas prateleiras e acabam ganhando preços promocionais.

– No ano passado, as liquidações foram adiadas em razão do frio. Neste ano, temos um calor incomum, e as lojas se veem obrigadas a fazer liquidações para liberar estoques – diz Vilson Noer, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    Noticias

    Matrículas para selecionados no Capacita + POA tem o prazo prorrogado

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais