Lojas de rua são preferência para o Natal

Para as compras de Natal, a maioria da população da Capital (54,3%) tem preferência por lojas de rua, porém 49,2% dos presentes de maior valor (acima de R$ 500,00) serão comprados em shopping centers. As…

Para as compras de Natal, a maioria da população da Capital (54,3%) tem preferência por lojas de rua, porém 49,2% dos presentes de maior valor (acima de R$ 500,00) serão comprados em shopping centers. As informações estão na pesquisa Intenções de Consumo para o Natal, encomendada pelo Sindilojas Porto Alegre ao Instituto Methodus, com o objetivo de informar os lojistas sobre o comportamento do consumidor porto-alegrense. O estudo é fundamentado em cinco pilares temáticos: Hábitos de consumo para o Natal, amigo secreto, uso do 13º salário, situação financeira da população e expectativa de vendas dos lojistas. Foram ouvidos 400 consumidores e 70 lojistas na Capital, no período de 31 de outubro a 10 de novembro de 2011. A amostra foi selecionada seguindo critérios estatísticos que representam a população economicamente ativa de Porto Alegre. Segundo a pesquisa, 71,5% da população com 18 anos ou mais (Censo 2010), ou seja, 703.463 consumidores devem presentear neste Natal, em média, cinco pessoas. O investimento médio em presentes será de R$302,00. Entre as opções mais citadas estão vestuário (56,0%), brinquedos (49,5%) e calçados (25,3%). A modalidade de pagamento preferida é dinheiro (65,5%), seguido de cartões de crédito (29,0%).

Uso do 13º

A maioria dos porto-alegrenses (67,3%) recebe 13º salário, e 42% dos entrevistados usará o abono para pagamento de contas, enquanto que 24,9% pretendem aplicar na poupança, e 20,1% comprar presentes. A opção pagamento de contas é mais comum entre as mulheres (38,9%, ante 27,7% dos homens), enquanto a poupança é opção de 22,6% dos homens, comparado a 17,8% das mulheres. A pesquisa revela ainda, que 5,9% investirão em reformas.

Alternativa para economizar no presente

Participar do tradicional amigo secreto faz parte das intenções de 42,5% dos entrevistados. Entre esses 88,5% participarão de uma ou duas edições da brincadeira, investindo, em média, R$ 33,00 por presente. Os itens mais desejados são artigos de vestuário (20%), perfumaria e cosméticos (9,7%) e CDs/DVDs (5,9%), mas a maioria dos entrevistados (26,5%) preferem não sugerir qual tipo de presente preferem ganhar.

Objetos de desejo

O estudo perguntou aos porto-alegrenses, entre os itens do varejo, qual eles mais gostariam de comprar. Artigos de som e vídeo foram a opção mais comum entre os homens, com 12,8%, enquanto móveis são apontados pelas mulheres, com 8,6%

Situação financeira e endividamento

A maioria parte dos entrevistados (63,8%) afirma conseguir pagar as contas em dia, mas sem ter reservas no final do mês, e 59,0% não precisa recorrer a qualquer tipo de crédito. Entre os entrevistados, 26,5% dizem estar endividados. Para solucionar o endividamento 25,5% irá utilizar o 13º salário, 14,2% irá cortar gastos na residência e 14,2% afirma que irá deixar de utilizar o cartão de crédito.

Entre os lojistas, prevalece o otimismo

A maioria dos lojistas entrevistados no estudo se diz otimista em relação às vendas de final de ano, e 70% acreditam em resultados superiores a 2010. O estudo prevê ainda, um aumento real de 6,75% nas vendas. Segundo o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Ronaldo Sielichow, a pesquisa atende uma necessidade dos comerciantes. “Com a pesquisa os lojistas vão conhecer melhor as intenções de compra dos consumidores da Capital, o que facilita para a tomada de decisões em relação às vendas na data”, ressalta o dirigente.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre tem reunião com o prefeito Sebastião Melo

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA acompanha lançamento de agenda legislativa na Fecomércio RS

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    FBV 2024 – o próximo passo está aqui

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 06/04 a 12/04

    Veja mais