Lojistas de Porto Alegre consideram irrecuperáveis os prejuízos causados pela greve

Levantamento do Sindilojas Porto Alegre indica 60% de queda nas vendas em 15 dias de greve dos rodoviários.

De acordo com levantamento realizado com lojistas da Capital, até ontem, quando a greve dos…

Levantamento do Sindilojas Porto Alegre indica 60% de queda nas vendas em 15 dias de greve dos rodoviários.

De acordo com levantamento realizado com lojistas da Capital, até ontem, quando a greve dos rodoviários completou 15 dias, as quedas nas vendas do comércio da cidade já chegam a uma média de 60%. Além do impacto negativo no resultado de janeiro, fevereiro também está comprometido. Para a maioria dos lojistas consultados, não há como reverter esse prejuízo. “Venda perdida não se recupera, mas precisaremos ser mais ativos e irmos até os clientes. O comércio terá de ser ainda mais criativo para se reerguer”, afirma Ronaldo Sielichow, presidente do Sindilojas Porto Alegre. Além disso, o Sindicato deve mover ação judicial contra o Sindicato dos Rodoviários, que buscará indenização pelos danos patrimoniais sofridos pela categoria.

O comércio de rua se confirma como o mais atingido pela queda nas vendas, com cerca de 20% a mais de prejuízo em relação aos shoppings. Com a greve, aumentaram também os custos das lojas com transporte extra para os funcionários, que chegaram a ter alta de 40%. Quanto a demissões em razão dos resultados negativos, a maioria dos lojistas afirma que a possibilidade existe, mas que pretendem recorrer a outras alternativas antes de terem de reduzir as equipes.

Com o final da paralisação no dia de hoje, as lojas registram leve aumento no fluxo de clientes, embora a rotina da cidade ainda não tenha voltado ao normal. Para os lojistas, muitas pessoas não acreditaram que os ônibus estariam circulando e demoraram para sair de suas casas. “Nosso próximo passo é levantar junto aos lojistas os prejuízos reais sofridos nestes quinze dias para que possamos instrumentalizar a ação contra o Sindicato dos Rodoviários”, finaliza Sielichow.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais