Maioria dos empreendedores trabalhou como funcionário antes de abrir empresa

Empreendedores de todo o mundo consideram atuar em outra empresa como a fonte de aprendizado mais importante

Um levantamento realizado pela Ernst & Young e divulgado nesta segunda-feira (29) revelou que 60% dos empreendedores em todo o mundo são considerados transicionais, ou seja, antes de abrir o seu negócio, trabalharam em outras empresas.

Para os empreendedores, trabalhar em outra empresa foi considerado a fonte de aprendizado mais importante da carreira. Além disso, eles apontaram a Educação Superior e os seus mentores. Os dados indicam também que 45% dos entrevistados disseram que não iniciaram seu negócio antes dos 30 anos ou mais.

“Líderes empreendedores são definidos por suas experiências iniciais de negócios, seu histórico cultural, pelo meio ambiente e também por suas características natas”, explicou o sócio-líder para mercados estratégicos da Ernst & Young Terco, André Viola Ferreira.

Ele acrescentou que, em uma análise geral, o desenvolvimento, não a natureza dos empreendedores, parece ser o mais importante na formação da mentalidade empresarial.

Características

O estudo analisou ainda as características dos empreendedores. Quando perguntados quais são as três qualidades mais importantes de um líder empreendedor, mais de três quartos dos entrevistados identificaram “ter visão”; 73% disseram “paixão” e 64%, “esforço”. Os índices para flexibilidade (33%), foco em qualidade (18%) e lealdade (14%) vieram logo depois. “Essas descobertas destacam que os mais bem-sucedidos empreendedores compartilham uma combinação única de enxergar oportunidades em que outros veem apenas risco. Eles tendem a ser otimistas e acreditam que podem ter sucesso, mesmo que outras pessoas digam o contrário”, disse Ferreira. Os empreendedores acreditam que lançar apenas um negócio claramente não é o suficiente. Para eles, é necessário ter obstinação. Entre os entrevistados, 60% deram início a três ou mais empresas, 20%, a seis ou mais, e 10% disseram que já haviam fundado dez ou mais empresas em suas carreiras. Isso não significa que, ao criar essas empresas, automaticamente eles cortaram todos os laços com seus interesses anteriores. Já que 45% informaram ter retido algum domínio de seus antigos negócios e 28%, que mantiveram alguma participação.

Dificuldades

Quando questionados sobre dificuldades enfrentadas, 60% apontaram a falta de financiamento para crescer. Isso reflete o ambiente atual, em que muitos empreendedores afirmaram que continuam enfrentando problemas de acesso a funding, apesar da melhoria gradual nas condições de crédito em muitos países. Além disso, eles encontram problemas relacionados à contratação, já que é difícil ter funcionários com expertise apropriada.

Sobre a pesquisa

Para chegar neste resultados, foram entrevistados 685 empreendedores em mais de 50 países.

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais