Mais celulares à vista – Varejista e banco poderão atuar como operadora

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem o esperado regulamento do chamado operador virtual. Com isso, bancos e redes varejistas, por exemplo, serão permitidos a atuar no mercado de…

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem o esperado regulamento do chamado operador virtual. Com isso, bancos e redes varejistas, por exemplo, serão permitidos a atuar no mercado de telefonia celular.

Segundo o conselheiro João Rezende, empresas coligadas, controladas e controladoras das operadoras de origem poderão atuar como credenciadas para oferecer o serviço, o que vai aumentar a competição no mercado de telefonia móvel no Brasil. Nesse caso, a Net, por exemplo, poderia oferecer serviços da Claro com os pacotes da internet e de TV por assinatura. – O credenciado é apenas uma empresa que vai atuar para expandir a oferta (do serviço). E a rede varejista é muito grande – disse Rezende.

Na visão do conselheiro, o fato de o credenciado pertencer ao mesmo grupo da operadora não implica conflito de competência: – Até porque achamos que (as empresas) têm de aproveitar a sinergia. Um grupo que tem internet pode oferecer os dois serviços juntos.

O conselho da Anatel não acatou a proposta que permitia ao credenciado contratar mais de uma operadora para prestar o serviço. Segundo Rezende, essa modalidade dificultaria a fiscalização por parte da agência. Mas foi aceita a garantia de migração da base de usuário. – Ele (credenciado) pode levar (a base) para outra prestadora, a qualquer momento. Isso dá mais poder de barganha para o credenciado.

Saiba mais

– Com a decisão de abrir o mercado de telefonia móvel para mais empresas, as tradicionais operadoras que atuam no país (TIM, Claro, Oi e Vivo) poderão vender a disponibilidade de suas redes para outras empresas, como bancos, redes varejistas, times de futebol, igrejas e qualquer outro segmento que se interessar.

– Essas empresas, chamadas de credenciadas, estarão liberadas para vender telefones e linhas a partir de quando o regulamento dos operadores móveis virtuais, os chamados MVNOs, será publicado. A expectativa é que seja na próxima terça-feira.

– As credenciadas funcionarão como representantes comerciais das operadoras, por meio de parcerias entre as companhias. Elas terão liberdade de migrar de prestadora de origem e poderão usar marca própria.

– A Anatel entrará no negócio apenas no controle de qualidade do serviço.

– A expectativa é que haverá mais competição no setor, com diversificação e ampliação da oferta e redução dos preços dos serviços.

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais